Postagens sobre felicidade

Uma vida feliz é construída com boas relações

Felicidade - Chirles Oliveira - 28 de junho de 2018

Depois que comecei o blog Felicidade Sustentável, parece que a felicidade resolveu inundar a minha vida. Que coisa boa, não é mesmo?! Mas, deixa eu explicar melhor …para onde olho me deparo com o tema Felicidade…são livros, projetos independentes, comunidades no Facebook, contas no Instagram, famosos como é o caso da Bruna Lombardi que está lançando o portal Rede Felicidade, ou seja, parece que o mundo vive intensamente essa busca pela tão sonhada felicidade.
Continuar Lendo

Continuar Lendo

Fazendo da felicidade um hábito

Felicidade - Chirles Oliveira - 6 de junho de 2018

E se a felicidade fosse um hábito que pudéssemos ensinar às crianças? E é! Qualidades que nos afastam da felicidade (fortes emoções negativas) e as qualidades que nos conduzem à felicidade (ações éticas) são enraizadas nos hábitos desenvolvidos no passado. A Atenção Plena ajuda as crianças e os adolescentes a reconhecerem os hábitos que levam à felicidade e a abandonarem os que não levam.
Continuar Lendo

Continuar Lendo

Meditar e fazer o bem nos aproxima da felicidade

Felicidade - Chirles Oliveira - 6 de março de 2018

Muitas pessoas pensam sobre o que as tornam felizes, mas no fundo acham complicado viver esse desejo tão intrínseco no cotidiano. Atolados pelos afazeres como trabalho, estudos, trânsito, obrigações, e até a demanda com as redes sociais, a pessoas veem o dia passar e a felicidade não chegar. Continuar Lendo

Continuar Lendo

Continue andando. Acredite em você e em seus sonhos

Felicidade - Jared Amarante - 16 de junho de 2017

Muitas pessoas, todos os dias, são enterradas ainda em vida. Isso é triste, né? Mas é real. Acontece dessa forma quando esquecemos os sonhos, quando achamos que alguém é responsável por nos fazer felizes, quando nos contentamos com o mais ou menos que a existência nos apresenta.

Continuar Lendo

Continuar Lendo

Fale dos seus sentimentos, AGORA!

Felicidade - Jared Amarante - 9 de junho de 2017

Quantas vezes, essa semana, você foi capaz de dizer que ama? Mas não há tempo para fazer isso, né? Existem muitas contas para pagar, modelos para seguir nas redes sociais, horas para perder na esteira, que, às vezes, leva para o nada. Não houve tempo de expressar algum sentimento porque sua cabeça está explodindo com excesso de trabalho, estudo e, quase sempre, com tantas coisas que lhe sorri nas vitrines, não é mesmo?

Continuar Lendo

Continuar Lendo

Resgatando nosso altruísmo

Vida Saudável - Camila Napolitano - 30 de maio de 2017

Nascemos seres altruístas, mas conforme somos impactos pela cultura do meio em que vivemos, pelos ensinamentos dos nossos pais, pela escola, pelos amigos que vamos conhecendo, isso vai se tornando oculto, só se revelando, quando estamos ao lado de pessoas próximas, que conhecemos e que nos damos bem.

Continuar Lendo

Continuar Lendo

Quando a amizade é verdadeira?

Felicidade - Chirles Oliveira - 26 de maio de 2017

Ao longo da vida encontramos pessoas que passam por nós por um instante, uma breve experiência, uma caminhada ou uma jornada. Por essas diferentes situações, o que torna uma amizade verdadeira?

Muitas pessoas tem a oportunidade de cultivar amigos desde a infância, os amigos de longa data; outras conseguem viver intensamente uma amizade pelo período de trabalho, de férias, de um retiro, pois algo é construído ali. Talvez sejam reencontros!

Na verdade, há muitas situações de encontros, sintonias, sincronicidades, e nenhuma fórmula ou explicação para os laços afetivos tecidos numa relação de amizade verdadeira.

E o que é amizade para você? É longevidade ou intensidade?

Muitas vezes, queremos uma vida permanente onde tudo é estável. Mas a vida e os grandes sábios tem nos mostrado exatamente o contrário, que crescemos quando mudamos. Quando permitimos dar um passo, depois outro, numa caminhada que precisa de fé, coragem, dedicação, e encontros, sejam eles um pouco mais duradouros, ou não.

Para mim, amizade é a capacidade de estar junto, de viver alegrias e tristezas, de celebrar a vida, de trocar experiências, de partilhar sentimentos e segredos, de acolhimento, de doação sincera do tempo, da capacidade de gerar e viver o amor fraternal. Dizem que a versão do amor mais desinteresseiro é a amizade. E acredito que seja realmente.

Quando amamos um amigo, queremos que ele fique bem, que ele conquiste seus sonhos e que na hora das dificuldades encontre um ombro amigo para desabafar. E mesmo que ele esteja distante, que ele faça uma caminhada solo, torcemos para que ele seja feliz!

Nem sempre poderemos estar juntos, de mãos dadas, pois os caminhos podem fluir para diferentes direções, e tudo bem, pois isso, necessariamente, não significa separação. É simplesmente o tempo das coisas.

O tempo nos faz seguir em frente e nessa jornada nos faz chegar e partir. Quantas vezes chegamos na vida de alguém e pensamos em ficar ali para sempre? Você lembra da sua primeira amiga do jardim ou do prezinho? E os amigos do colegial, da faculdade, do primeiro emprego, dos projetos sociais que você participou, dos cursos e imersões que realizou…onde estão todos eles?

Com certeza todos tem um lugar guardado em nossos corações. Todos deixaram algo em nós e levaram algo de nós também. E se deixaram um pouco de amor e levaram uma pitada de alegria, companheirismo, risadas, compreensão, então essa caminhada super valeu a pena.

No fim, tudo o que construímos baseado no amor e no afeto perdurará mesmo à distância. A impermanência da existência é que ditará as horas das chegadas e das partidas, as horas dos encontros e das despedidas. E assim, vamos tecendo uma teia da vida cheia de pontos, e que em cada ponto haja um enlace verdadeiro de amizade, de gentilezas, de atenção  e de conexões amorosas.

No mais, deixa a vida fluir como um rio livre até ele encontrar o vasto oceano de possibilidades.

Abraços Fraternos!

 

Continuar Lendo

Você aposta mais na Felicidade ou na Expectativa?

Felicidade - Janaína Sofia - 25 de maio de 2017

Aposte na sua felicidade e jogue sua lista de expectativas no lixo. Isso mesmo!

As expectativas que vamos colecionando  ao longo da idade apenas servem para se transformar em um acúmulo de frustrações durante a jornada. A expectativa que temos da vida, de nós mesmos e dos outros são diretamente proporcionais às frustrações que vamos somatizando ao longo do caminho.

Na maioria das vezes, a vida passa longe daquele plano que escrevemos no caderninho de cinco anos atrás. A vida não é exata como uma equação matemática, que se não seguirmos exatamente conforme as regras, o resultado é  incorreto. Muito pelo contrário, a vida é um constante experimento, uma eterna mudança, uma experiência sem lógica que resulta em coisas boas e ruins.
E a felicidade não tem nada a ver com a experiência ter sido positiva ou negativa. A felicidade depende apenas de nós, depende da interpretação e do ponto de vista que damos a nossa experiência.
Ser feliz não é sinal de que tudo saiu como no protocolo, como no planejado. Ser feliz transcende qualquer planejamento de vida. Ser feliz depende da atitude positiva que conseguimos dar aos fatos,  sendo eles negativos ou positivos.
Felicidade nada tem a ver com o modelo de família de propaganda de margarina que pode ser por sinal muito chata. Felicidade transcende qualquer modelo, pois a felicidade é um estado de espírito e uma intenção positiva a todos os acontecimentos terrenos sejam tristes ou alegres.
Felicidade exige permissão para entrar, pois quem não se permite ser feliz, pode ter vida de ator de Hollywood que mesmo assim vai estar submerso a tristeza e depressões.
Não quero dizer para se planejar menos, mas que possamos ser mais flexíveis quando o inusitado bater à nossa porta, pois é apenas com resiliência e flexibilidade que podemos aceitar os fatos como eles são e darmos o positivo significado que eles merecem,  resultando em felicidade plena e abundante, pois afinal todos merecemos ser feliz.
Planeje, mas seja flexível o suficiente para aceitar as variáveis intermitentes ao longo da jornada. Signifique os fatos positivamente, indiferentemente, se eles são bons ou ruins. Abra seu coração e seja feliz em abundância, porque a vida é uma só e todos merecem uma chance.
Se gostou desse artigo, leia também meu texto sobre a Gratidão.
Se gostou, comente, compartilhe, queremos saber o que você deseja ler no blog.
Sua opinião pode ser minha inspiração para o próximo texto!
Continuar Lendo

Indo além do muro

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 26 de abril de 2017

Há duas semanas calei a minha voz neste blog. Difícil escrever com tantos acontecimentos ruins em volta: a delicada situação de saúde da Maria Luisa (quer conhecer o que aconteceu com ela? clique aqui), bomba química lançada de um lado, resposta com mísseis de outro, testes nucleares, descobertas de níveis de corrupção que, mesmo conscientes que seja uma prática comum no mundo do poder – seja ele qual for – nos surpreende pelo volume e proporção. A tristeza me invadiu e me fez calar. Continuar Lendo

Continuar Lendo

ESPERO QUE NÃO SEJA TARDE DEMAIS

Felicidade - Jared Amarante - 21 de abril de 2017

 

Como diz o poeta Pedro Chagas Freitas: “Há tantos amores que morreram por falta de sonho, provavelmente todosDeixamos de tentar quando deixamos de sonhar”.

Será que isso não está acontecendo com você? Até onde está indo sua coragem? Quanto a sua necessidade de manter quem não quer ficar, o que tem feito a respeito? Seus sonhos?  Ah, em que lugar eles foram esquecidos? Já pensou em reanimá-los? Afinal, você está vivo!

Sua existência clama para que você a perceba enquanto há tempo. Amores, sejam eles quais forem – o amor pelos sonhos, por alguém, por um animal -,  precisam de atenção, de carinho, de cuidados, de tempo e, principalmente, de disposição para fazer dar certo.

E esse é o grande dilema: estamos muito indispostos para fazer as coisas durarem. Talvez porque é mais fácil sair pela porta do que ficar. Talvez porque trocar de corpo é mais atraente do que apreciar um só. Talvez porque somos as vítimas bombardeadas pelas propagandas. Talvez porque nos cansamos de nos dedicar e é sempre melhor não ter obrigação nenhuma. Talvez porque não sabemos nos expressar. Talvez porque somos um conjunto de traumas. Talvez porque não sabemos quem somos.

Espero, então, que a gente, ainda nessa vida, se encontre. Pois nada é mais triste do que existir sem ter propósitos. Porque quando isso acontece, certamente, passaremos a “viver em função dos outros”. E os outros não são responsáveis por nos fazer feliz. Por isso, meu querida (o), se você tem amor por alguém, ou por si mesmo, saiba sonhar.

Mas se lembre que esse “alguém” não pode receber mais amor do que sua própria alma, provavelmente você vai entender isso um dia. Espero que não seja tarde demais.

Continuar Lendo