Chirles Oliveira

10 Posts Back Home
Sou Jornalista, Mestre em Comunicação e Práticas de Consumo e Certificada pela Schumacher College Brasil em Ciências Holísticas e Economia para Transição. Sou praticante e professora de Hatha Yoga e estou sempre em busca de autoconhecimento, pois penso que o grande desafio da vida é equilibrar o lado pessoal, profissional, social e espiritual. Sou apreciadora de uma vida mais simples, em contato com a natureza e em conexão com as pessoas. Acredito que gentileza gera gentileza e que o amor e as boas relações conduzem ao caminho de uma vida mais feliz e sustentável.

Schumacher College – Uma escola sustentável

Por Regina Hostin* Viagem de estudos De Londres até Totnes, no sudoeste da Inglaterra, são mais ou menos 3 horas e meia de viagem de trem. Mas você nem sente o tempo passar. A paisagem é linda. Aos poucos o mar e o verde vão formando um novo cenário e você entra em contato com uma outra Inglaterra. A estação de Totnes é um charme. Pequenininha. E os taxistas, simpatíssimos. Já ali você começa a se sentir em casa. São vários os motivos que atraem os visitantes a este pedaço do universo, talvez ainda pouco conhecido. É possível estudar inglês em Totnes, sem estar cercado por muitos brasileiros, e também aprender mais sobre Cidades em Transição (Totnes é a primeira cidade em transição do mundo). O movimento foi criado pelo inglês Rob Hopkins com o objetivo de transformar as cidades em modelos sustentáveis, menos dependentes do petróleo, mais integradas à natureza…

Que venha o outono com sua riqueza e sabedoria

Que saibamos apreciar a riqueza de cada estação e o novo ciclo É tempo de observar a natureza. Observar os ciclos da terra. Observar a sabedoria das árvores e a riqueza do solo. Que recebamos o outono com sua riqueza e sabedoria. É hora da transição entre a euforia do verão para o recolhimento do inverno. É tempo de colheita, de acolher, de guardar para o frio, e de agradecer por tudo que nos foi dado até aqui. De honrar nossas conquistas, nossa família, nossos antepassados, nosso ser com suas dores e sombras, luzes e paz. É momento de introspecção e silêncio. É tempo de ventos, ventanias, de brisas e de movimentos sutis. É hora de ir para caverna e encontrar o conforto nos braços da Grande Mãe. É hora de entrega, de desprendimento, de deixar as folhas cair e nutrir o solo para o que estar por vir. Entramos…

POR QUE NÃO FAZEMOS A MUDANÇA QUE NOSSA ALMA DESEJA?

O título “Por que não fazemos a mudança que nossa alma deseja? ” foi a pergunta que abriu o bate papo que minha querida Andréa Bisker e eu conduzimos na 1a Confraria dos Repensadores de 2017, a semana passada. Todos estamos vivendo um momento de transição de valores e crenças há uns bons anos. Sabemos que as mudanças são profundas e estão levando a sociedade para caminhos pouco conhecidos e, o que é pior, que elas chegaram à nossa mesa de jantar. Compreendemos já que não tem como fugir. Muito de nós vem estudando, lendo, ouvindo e discutindo para se informar e entender melhor o que se está passando no mundo. A cada palestra assistida, a cada livro lido, a cada workshop participado a experiência nos leva para a melhor compreensão daquilo que já sabemos. Vivemos reafirmando que precisamos mudar e não o fazemos. Porque? Um motivo que está sendo…

Em tempos de incertezas, a fé na vida é nossa inspiração

Você parou para pensar que a Fé é o nosso poder de transformar? É ela que movimenta nossa caminhada em direção ao crescimento, à evolução, à realização, à cura. A fé na vida é nossa inspiração para continuar lutando pelo que acreditamos. Falar em Fé e espiritualidade na roda de amigos, no trabalho ou mesmo em outros ciclos sociais era algo constrangedor no passado… As pessoas só comungavam sua fé nos templos, em casa, em seu habit mais secreto. Ultimamente, em razão da transição planetária e na entrada efetiva na Era de Aquários… tenho percebido um movimento um pouco diferente, mais aberto, mais dialógico, mais relacional, inclusive entre as religiões. “Eu sou muçulmano, um hindu, um cristão e um judeu – e vocês todos também são!” Assim falou Mahatma Gandhi. Como um líder espiritual e precursor da comunicação não violenta, Gandhi estava se referindo à verdade universal do coração. Essa…

Gratidão e esperança no que virá. Feliz 2017!

O campo energético responde a atenção consciente. Quando aprendemos a melhorar nossas técnicas de observação para intencionalmente afetar nosso destino, estamos a caminho de viver uma vida melhor, por nos tornarmos nossa melhor versão Numa breve retrospectiva de 2016, penso que ele foi desafiador para muita gente, inclusive para mim. Mas, ao mesmo tempo, ele permitiu o fechamento de um ciclo. Às vezes isso acontece de forma aparentemente dolorosa, ensinando pela dor de que precisamos mudar nossos padrões mentais e vibracionais e, consequentemente, nossas atitudes. Mergulhar no que se é, no que se quer, nas sombras escondidas por anos a fio, para vislumbrar um ser com mais sentido, propósito, amor e conexão com a VIDA…requer coragem, pois é um grande desafio, mas sinto que esse foi meu aprendizado em 2016. Sem tanta correira no cotidiano e em conexão com a natureza, pude aos poucos, mergulhar no meu eu para descobrir…

A Carta do Cacique Seattle, em 1855

Em 1855, o cacique Seattle, da tribo Suquamish, do Estado de Washington, enviou esta carta ao presidente dos Estados Unidos (Francis Pierce), depois de o Governo haver dado a entender que pretendia comprar o território ocupado por aqueles índios. Faz mais de um século e meio. Mas o desabafo do cacique tem uma incrível atualidade. A carta: “O grande chefe de Washington mandou dizer que quer comprar a nossa terra. O grande chefe assegurou-nos também da sua amizade e benevolência. Isto é gentil de sua parte, pois sabemos que ele não necessita da nossa amizade. Nós vamos pensar na sua oferta, pois sabemos que se não o fizermos, o homem branco virá com armas e tomará a nossa terra. O grande chefe de Washington pode acreditar no que o chefe Seattle diz com a mesma certeza com que nossos irmãos brancos podem confiar na mudança das estações do ano. Minha…

Que venha a era do encontro! Cansei das velhas histórias!

Um dia na história da civilização, criaram uma versão de mundo de que somos seres separados. Nós acreditamos e evoluímos nessa direção racional, materialista, mecanicista e desconectada. Mas a história da separação é uma inverdade, pois Todos Somos Um. Tenho observado de que estamos vivendo um tempo de transição. Transição na política, na economia, nas relações com o outro e com a natureza. Como afirmou Charles Eisentein, em sua palestra no Sesc da Vila Mariana, no último dia 23 de dezembro, a próxima história será da Era do Encontro, das relações pautadas nos valores e no propósito de vida, na abundância e na interconexão,  no cuidado e no coração. Essa nova era cultural está baseada na consciência, na reflexão, na colaboração, na comunhão dos corações. Então, para adentrarmos nesse novo tempo, permitamos – nos curar do desamor; permitamos – nos curar dos medos da escassez; permitamos- nos curar com a…

O caminho do despertar…aos poucos e sempre!

No dia 9 de novembro passado escrevi esse texto e publiquei na minha página pessoal do Facebook sobre meu aprendizado nos últimos tempos. Sobre o caminho do meu despertar…que foi aos poucos, mas contínuo! E continuo nessa jornada! Comecei assim: Chegou o grande dia da virada! 4.5 ou 5? Bem, biologicamente, estou celebrando 45 primaveras, com muita alegria. Mas, 2016 (o ano 9 da transformação) marca também 5 anos da minha vitória de vida. Em 2011, descobri que estava com um linfoma, que é um tipo de câncer no sistema linfático. Passei 9 meses em tratamento que findou exatamente na semana do meu aniversário, na época celebrei meus 40 anos. Fiz quimioterapia, radioterapia, fiquei carequinha, gravei um vídeo para o @MovimentocontraoLinfoma da @abraleoficial e me descobri numa batalha pela vida. Nesse período, a fé, o afeto e carinho da minha família incrível, dos meus queridos amigos do peito, das enfermeiras…

O FUTURO DAS CIDADES: como você vai viver neste século

Envolverde Convida é um projeto de realização do Instituto Envolverde, organização da sociedade civil que fez do jornalismo sua principal ferramenta para estimular o diálogo social sobre a sustentabilidade. Em 2016 e 2017 realizamos a série de eventos “O Futuro das Cidades”, com o principal objetivo de trazer à tona temas estruturais para a construção de uma sociedade socialmente mais justa, ambientalmente responsável e economicamente relevante. Especialistas e sociedade podem dialogar, trocar informações e construir conhecimentos em áreas relevantes para que o Brasil possa atingir metas em compromissos como o Acordo de Paris (COP21) e os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A entrada é gratuita e a programação está bem interessante: 10h00 – Abertura e credenciamento 10h10 – Mensagem de Boas Vindas (UNIBES Cultural e Instituto Envolverde); 10h20 – Fala de Inspiração – Ermínia Maricato – Arquiteta e urbanista. Mestre, doutora, livre docente e profa. Titular aposentada da USP 10h40 – Roda de Conversa – Ermínia…

Depois do amor-próprio

Já pensou no dilema que vivemos, todos os dias, ao acordarmos e ligarmos a televisão, comprarmos uma revista ou, simplesmente, assistirmos um vídeo no youtube? Essas mídias, as pessoas, as ocasiões, o mundo, o capitalismo, a disputa, tem feito com que, rotineiramente  e, incansavelmente, nos sintamos perdidos e incompletos, ou seja, nos bombardeiam com dicas de como melhorar isso, aquilo e, por fim, deixamos de nos amar para ser mais uma cópia. Diante de tantas coisas ditas e soluções instantâneas, acabamos por nos sentir distantes de nós, obrigando o próprio corpo a seguir a ultima tendência, mesmo quando, no fundo, achamos aquilo careta e estranho. Mas quem quer, nesse mundo tão moderno, se sentir excluído do grupo dos capitalistas, egocentristas e exibicionistas? A todo momento estão nos dizendo como se vestir, como falar, como agir. Mas será que isso não machuca nossos sentimentos? Será que não perdemos nossa originalidade? Será…

Navegue
teste