Relacionamento

3 Posts Back Home

Resgatando nosso altruísmo

Nascemos seres altruístas, mas conforme somos impactos pela cultura do meio em que vivemos, pelos ensinamentos dos nossos pais, pela escola, pelos amigos que vamos conhecendo, isso vai se tornando oculto, só se revelando, quando estamos ao lado de pessoas próximas, que conhecemos e que nos damos bem. O documentário “A revolução do altruísmo” ilustra bem essa questão de maneira inteligente e simples, comprovando e lembrando-nos do quanto somos seres iluminados e bondosos desde o nosso nascimento, seres que querem o bem, que se preocupam uns com os outros. Ele mostra ainda como essa corrente do bem existe, principalmente em casos de tragédia mundial, mas que não damos tanta importância e que se começássemos a ver isso, poderíamos mudar nossa forma de enxergar o mundo. Mas como resgatar esse sentimento bom em nossas vidas ou como levar isso para fora de nossa mente e transformar em realidade? – Seja empática!…

Quando a amizade é verdadeira?

Ao longo da vida encontramos pessoas que passam por nós por um instante, uma breve experiência, uma caminhada ou uma jornada. Por essas diferentes situações, o que torna uma amizade verdadeira? Muitas pessoas tem a oportunidade de cultivar amigos desde a infância, os amigos de longa data; outras conseguem viver intensamente uma amizade pelo período de trabalho, de férias, de um retiro, pois algo é construído ali. Talvez sejam reencontros! Na verdade, há muitas situações de encontros, sintonias, sincronicidades, e nenhuma fórmula ou explicação para os laços afetivos tecidos numa relação de amizade verdadeira. E o que é amizade para você? É longevidade ou intensidade? Muitas vezes, queremos uma vida permanente onde tudo é estável. Mas a vida e os grandes sábios tem nos mostrado exatamente o contrário, que crescemos quando mudamos. Quando permitimos dar um passo, depois outro, numa caminhada que precisa de fé, coragem, dedicação, e encontros, sejam…

Para o meu grande e novo amor

Já pensou em como será a próxima pessoa que fará seu coração disparar mais rápido? Será que ela gostará dos mesmos filmes? Será que irão olhar as estrelas e contá-las como um casal verdadeiramente apaixonado? Ou será que vão, por imaturidade e medo, repetir os mesmos erros de relações anteriores? Antes de responderem essas perguntas, compreendam que pessoas inteiras vivem as melhores experiências a dois, ou seja, não espere do outro o que já deve existir em você: amor. A realidade de um relacionamento pode parecer muito complexa, mas podemos torná-la simples se aceitarmos que cada um tem um jeito de ser, e que todos, em algum momento, já acordamos de mau humor, mas isso não pode estragar nosso dia. Em algum momento já nos recusamos a fazer isso ou aquilo, mas ainda assim não se pode permitir com que detalhes destruam a beleza dos sentimentos. É preciso mais paciência…

Navegue
teste