Postagens sobre Reflexão

Como você olha sua vida?

Felicidade - Jared Amarante - 26 de maio de 2017

Imagem retirada do Pixabay Imagem retirada do Pixabay

Perguntas sempre rondam nossas vidas. Ora queremos saber o porquê de todas as coisas, ora aceitamos, mesmo que forçadamente, a natureza de tudo que há no universo e que, com certeza, impacta nossa existência. E se não conseguimos compreender alguns silêncios, não saberemos como agir com sabedoria, já que toda tempestade passa e deixa lições de vida. Continuar Lendo

Continuar Lendo

A quem pertence seu futuro?

Felicidade - Camila Napolitano - 26 de abril de 2017

 

  • Indico a leitura, escutando essa linda música do Yiruma “River flows in you”.

Seu futuro é seu e essa é uma reflexão que deve ser feita diariamente.

Quantos dos seus sonhos são realmente seus e quantos dos seus sonhos são futuros que foram impostos à você?

Minha missão hoje é fazer você refletir sobre o caminho que tem seguido e sobre quem tem trilhado por você: a sociedade, seus pais, sua família, um grupo político?

Hoje te convido a fechar os olhos por uns minutos e pensar sobre seu futuro, sobre onde VOCÊ se vê daqui a uns anos: Você está feliz? O que te trouxe essa felicidade? Você é reconhecido (a) ? Você já escolheu sua profissão ou carreira? Está feliz com essa escolha? Você já encontrou seu parceiro ou ainda busca um amor idealizado? O que seu coração sente quando pensa sobre essas questões?

Feche os olhos e realmente pense em tudo isso, pense no que você gostaria de ser que você ainda não é. O que você gostaria de manter e o que gostaria de descartar? Conecte-se com você sem ruídos externos.

Te convido a pensar no futuro como infinitas possibilidades. Como escolhas, oportunidades e conquistas em que VOCÊ é a peça principal. O protagonista do seu destino.

Depois de refletir sobre o que você realmente quer e sobre como pode ser o futuro,  te convido a pensar no que você pode fazer para que esse futuro se torne REALIDADE. Pensar não de forma vazia, não somente de um jeito sonhador: “Ah! Seria lindo se fosse assim!”.

Decida e aja para que tudo seja do jeito que você QUER. Escreva num papel como cada área da sua vida está e como você a imagina no futuro, alimentando-se da voz que vem do coração, do seu sentir. Então, declare: “O que posso fazer HOJE para que eu chegue lá?”.

Faça um compromisso com você mesmo (a)!

Não entregue a vida à sorte, ao acaso. Pelo contrário, assuma um compromisso com o seu sonho. O que pode ser feito HOJE para alcançar esse futuro?

Lembre-se de focar na ação, no AGORA!

O que você pode fazer hoje para que as coisas mudem? E principalmente, pense não no que os outros esperam de você, não nas expectativas que foram criadas para você, mas sim, naqueles sonhos que são só seus.

Seu futuro de hoje é seu presente de amanhã!

Clichê? Talvez, mas é no clichê que moram os maiores ensinamentos e que muitas vezes, deixamos para lá.

Foque sempre no presente, no que ele pode te proporcionar para que seus sonhos e quem você quer ser se torne real. Lembre-se que esse é um caminho, que muita coisa pode mudar. Que desvios acontecem, faz parte. Mas que eles não podem derrubar o que vem do seu coração. Quando você acredita em algo, nenhum problema atrapalha, transforma-se em fortaleza.

A ansiedade, às vezes, vem, por conta de expectativas que criamos, pois esperamos muitas coisas, mas que não fazemos nada para que ela seja suprida. Mas o que tem me ajudado muito no meu processo de auto-conhecimento é respirar e pensar: “Qual é o passo que posso tomar HOJE para que o que eu quero aconteça?”. Nem que for uma coisa que pareça mínima, faça!

E assim, acredite, haja hoje, faça seu presente ser motivo de gratidão e pinte seu futuro com pinceladas que te façam crer que é aos poucos que a vida vai dando certo.

Seja exemplo de compromisso com você mesmo e seja quem você sempre quis ser e acredite em você, tanto quanto EU acredito.

Gratidão!

 

Continuar Lendo

Gratidão e esperança no que virá. Feliz 2017!

Felicidade - Chirles Oliveira - 27 de dezembro de 2016

O campo energético responde a atenção consciente. Quando aprendemos a melhorar nossas técnicas de observação para intencionalmente afetar nosso destino, estamos a caminho de viver uma vida melhor, por nos tornarmos nossa melhor versão

Numa breve retrospectiva de 2016, penso que ele foi desafiador para muita gente, inclusive para mim. Mas, ao mesmo tempo, ele permitiu o fechamento de um ciclo. Às vezes isso acontece de forma aparentemente dolorosa, ensinando pela dor de que precisamos mudar nossos padrões mentais e vibracionais e, consequentemente, nossas atitudes.

Mergulhar no que se é, no que se quer, nas sombras escondidas por anos a fio, para vislumbrar um ser com mais sentido, propósito, amor e conexão com a VIDA…requer coragem, pois é um grande desafio, mas sinto que esse foi meu aprendizado em 2016.

Sem tanta correira no cotidiano e em conexão com a natureza, pude aos poucos, mergulhar no meu eu para descobrir o que realmente faz sentido para mim. Ás vezes, não sabemos muito bem o que queremos, mas é tão bom saber o que não queremos, digo que é a metade do caminho para uma vida mais realizada, feliz e sustentável.

Não quero apenas acordar, sair para trabalhar com o único propósito de ganhar dinheiro para atender a minha dimensão material. Quero fazer as pazes com a prosperidade e a abundância trabalhando naquilo que faz sentido para mim.  Minha missão é comunicar com amor, partilhar o saber com alegria, ampliar a consciência do amor à Terra Viva, à Mãe-Natureza, mergulhar no sentir do corpo e da alma, alinhando minha missão material e espiritual.

Quero continuar trabalhando com Educação. Esse é o meu propósito de vida, essa é minha missão e o desejo da minha alma. Como sei disso? Descobri que geralmente essa consciência se revela quando somos crianças e respondemos aquela fatídica frase: “o que você quer ser quando crescer?” . E eu queria ser professora…eu tinha uma lousa verde, giz e amigos para ensinar… ah, e os livros sempre foram meus bons companheiros de viagem.

Mas, mesmo cumprindo meu propósito como professora nas universidades pelas quais passei, eu estava sentido um certo vazio, uma certa descrença no sistema atual, uma necessidade de fazer diferente.

E esse ano, com a experiência do Certificado em Ciências Holísticas e Economia para Transição, pela @escolachumacherbrasil, descobri que é possível unir ciência e experiência intuitiva, educação  e natureza, alegria e poesia, lado direito e esquerdo do cérebro, tudo isso  traduzindo uma educação transformadora que conecta várias dimensões do ser: física, mental, emocional e espiritual.

Pequenos gestos, grandes mudanças. O que você faz importa e impacta

Estamos em tempos de transição, de mudanças de paradigmas,  e acredito que muitos caminhos irão se abrir para que uma nova consciência possa se expressar no trabalho, nos relacionamentos, na vida social impulsionada pela compaixão e pelo coletivo. É tempo de solidariedade, de co-criação, de conectar com o coração e com pessoas que vibram nessa sintonia do amor e  da transformação para um mundo melhor.

Que venha 2017 com a potência do ano 1 da realização. Que venha a economia compartilhada, a inteligência coletiva, as boas parcerias, um novo caminhar com desafios e alegrias, mas com significado na construção de uma nova realidade.

Desejo que possamos nos sentir encaixados no mundo por ouvir e atender a inspiração da nossa criança interior, ou seja, da nossa alma. Todos nós viemos ao mundo para aprender, amar, perdoar, expandir, evoluir mas, acima de tudo, deixar nossa marca no palco da vida. A consciência do propósito, do que é o nosso Dharma, é a fonte do entusiasmo de acordar todas as manhãs com alegria e inteireza.

Assim, iniciamos 2017 com o desejo sincero de que nossos leitores vivam e trabalhem com propósito, sintam alegria e felicidade, cuidem de si com amor, cuidem do outro com compaixão e da natureza com paixão!

Namastê! Gratidão Infinita! Abraço Fraterno

FELIZ 2017!!!

Continuar Lendo

Para o meu grande e novo amor

Colunistas - Jared Amarante - 8 de julho de 2016

Já pensou em como será a próxima pessoa que fará seu coração disparar mais rápido? Será que ela gostará dos mesmos filmes? Será que irão olhar as estrelas e contá-las como um casal verdadeiramente apaixonado? Ou será que vão, por imaturidade e medo, repetir os mesmos erros de relações anteriores? Antes de responderem essas perguntas, compreendam que pessoas inteiras vivem as melhores experiências a dois, ou seja, não espere do outro o que já deve existir em você: amor.

A realidade de um relacionamento pode parecer muito complexa, mas podemos torná-la simples se aceitarmos que cada um tem um jeito de ser, e que todos, em algum momento, já acordamos de mau humor, mas isso não pode estragar nosso dia. Em algum momento já nos recusamos a fazer isso ou aquilo, mas ainda assim não se pode permitir com que detalhes destruam a beleza dos sentimentos. É preciso mais paciência do que qualquer outro dom para se conviver com outra pessoa, lembrando sempre que você pode estar magoado, mas não tem que ser cruel.

A vida sempre foi feita de mudanças, e estas podem ser pessoais, profissionais e financeiras. Por isso, ao nos envolvermos, precisamos estar atentos a esses percalços, pois para ser feliz ninguém precisa ser rico, mas a falta de dinheiro, sem dúvidas, desgasta sentimentos, trazendo sensação de impotência e desestrutura familiar. Sendo assim, talvez nosso grande amor não precise ser milionário, mas no mínimo terá que ter uma fé impagável. Isso, aliado a atitudes corajosas, será suficiente.

Um relacionamento onde a preocupação é quem está certo ou errado, com certeza, pode naufragar, porque o bonito, saudável e justo é admirar as qualidades e anseios do parceiro, vendo-o como um ser humano passível de quedas e vitórias. O amor é generoso, mas não aceita tudo, e se aceita, há insegurança, medo e posse, menos amor. Então, que o nosso grande amor, novo e até velho, se preocupe em dialogar, porque isso poderá curar muitas coisas.

Querer sentir e achar que nunca vai se magoar é ilusão. Mas deixar de arriscar, de repente, é uma forma de negar o amor, ou não. A questão toda é saber a hora de ir e ficar. O amor não existe na pressa. Portanto, se ame muito para reconhecer a hora em que seu grande amor chegará. Mas, por favor, quando chegar, lembre-se do que disse Clarice Lispector: Ou toca, ou não toca.

Continuar Lendo

Refletir, aprender e mudar!

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 17 de fevereiro de 2015

 

Você já se perguntou como vai querer estar quando chegar à melhor idade?
Pensar no futuro não me parece uma preocupação da nossa sociedade. Em tempos de amor líquido (Bauman) e do Império do efêmero (Lipovetsky), pensar no futuro é algo quase bizarro.
Mas vamos fazer esse exercício hoje? Quem disse que velhice tem que ser sinônimo de doença, acomodação e sofrimento? O que eu sei é que ter qualidade de vida depende das nossas escolhas no agora.
E me pergunto: Por que é tão difícil escolher viver bem? Comer bem e saudável, dormir no mínimo 8 horas e sem interrupções, (ou seja, sem insônias de preocupação!), fazer exercícios, escolher desacelerar e optar por usar o TEMPO, sim, ele, o elemento mais precioso da modernidade, com sabedoria?
Ouvimos inúmeras vezes sobre cuidados essenciais que precisamos desenvolver para termos uma vida plena. Há programação na televisão dedicada à temática do Bem Estar, literatura científica, blogs, sites, médicos e especialistas dando dicas. Enfim, uma leva de informações disponíveis para se atingir uma vida mais equilibrada.
Mas minha curiosidade passa por um questionamento básico: Por que é tão difícil fazer esse tipo de escolha? Queremos tanto a felicidade e a qualidade de vida e caminhamos no sentido, muitas vezes, contrário. Pois os excessos de todos os tipos são o avesso do EQUILÍBRIO.
Muito trabalho, muito sol, muita comida e bebida, comida industrializada, fast food, correria, congestionamentos no trânsito, stress, sedentarismo, noites mal dormidas. Enfim, essa lista aumentaria consideravelmente se acrescentássemos os fatores emocionais que atormentam a alma. (Essa reflexão ficará para outro dia).
Por que o ser humano age ou reage de forma destrutiva?  Seja consigo ou com o planeta?
Esse espaço será para refletirmos sobre essas questões. Não sei se indicarei respostas, acho que elas poderão ser construídas em conjunto com a participação dos leitores.
Que possamos usar esse espaço para inúmeras reflexões e quiçá promover mudanças valiosas em busca de uma vivência mais rica, mais plena, mais saudável e com menos dor.
Obs.: este vídeo sobre o uso do filtro solar é bem famoso, mas acredito que ele é tão reflexivo que nos ajudará a escolher o melhor.
Abraço fraterno!

 

 

Continuar Lendo