Gratidão

3 Posts Back Home

A quem pertence seu futuro?

Indico a leitura, escutando essa linda música do Yiruma “River flows in you”. Seu futuro é seu e essa é uma reflexão que deve ser feita diariamente. Quantos dos seus sonhos são realmente seus e quantos dos seus sonhos são futuros que foram impostos à você? Minha missão hoje é fazer você refletir sobre o caminho que tem seguido e sobre quem tem trilhado por você: a sociedade, seus pais, sua família, um grupo político? Hoje te convido a fechar os olhos por uns minutos e pensar sobre seu futuro, sobre onde VOCÊ se vê daqui a uns anos: Você está feliz? O que te trouxe essa felicidade? Você é reconhecido (a) ? Você já escolheu sua profissão ou carreira? Está feliz com essa escolha? Você já encontrou seu parceiro ou ainda busca um amor idealizado? O que seu coração sente quando pensa sobre essas questões? Feche os olhos e…

É PRECISO EXERCER GRATIDÃO

Entre meio a pensamentos certos e errados, cada dia me convenço mais que boa dose da porção da FELICIDADE diária está concentrada na palavra GRATIDÃO. Àqueles que são gratos pelas suas vidas e pelas coisas que possuem independente de ter muito ou pouco, de ser rico ou pobre, são os mesmos que esboçam um sincero sorriso no rosto e que encontram uma verdadeira motivação para continuar vivendo. As vítimas de plantão que só reclamam da vida, de tudo e de todos colhem dor, sofrimento e amargura, vivem exalando lamúrias e atraindo ainda mais tristeza, insucesso e rancor. Agradecer pela saúde,  pelo prato de comida diário na mesa, pela cama confortável, pela família e pelos amigos, pelo trabalho que muitas vezes parece ser árduo e sacrificante, é um exercício que deve ser feito diariamente para ser conquistar mais serenidade, paz e luz no dia a dia. Já parou para pensar nessas…

A vida nos manda seguir…

Quantos de nós compreendemos o que fazer diante da vida que nos foi dada? Essa talvez seja uma grande pergunta, mas com bastante dificuldade para ser respondida. Contudo, é inevitável que, cedo ou tarde, tenhamos a consciência de que bem ou mal, devemos continuar vivendo, reconhecendo que somos nós os responsáveis por lamentar ou se levantar. Apesar do tamanho da saudade, apesar do quanto gostaríamos de mudar o outro, apesar de quantas coisas ainda nos faltam, apesar de ter que acordar cedo e já se sentir cansado, apesar da solidão de mãos dadas, apesar das contas altas, apesar da vontade de amar e não ser correspondido, apesar dessas e de tantas outras coisas, a vida só nos pede que continuemos andando. Somos sujeitos nessa existência a amar e desamar, perder parentes e reconquistá-los, cair e levantar, enxugar as lágrimas e trocar de sonhos, despedaçar corações e termos o nosso partido,…

Navegue
teste