Postagens sobre comportamento

Demonstre, ou perderá seu amor

Felicidade - Jared Amarante - 31 de março de 2017

A gente sempre se pergunta o porquê de algumas pessoas serem completamente diferentes do que imaginamos. E aí fica a sensação de que o ruim é criar expectativas. Mas viver sem elas não seria, talvez, uma forma de negar o que sentimos? Mas , fique atento: demonstre, ou perderá seu amor! Continuar Lendo

Continuar Lendo

O que é ter sucesso?

Felicidade - Camila Napolitano - 23 de março de 2017

Segundo o dicionário Michaelis,  sucesso é aquilo que sucede; acontecimento; fato; qualquer resultado de um negócio; bom resultado; êxito, sucedimento e por fim, pessoa (artista, escritor, cantor etc.) ou coisa (filme, peça teatral, livro etc.) que alcança grande popularidade.

Muita gente almeja ser uma pessoa de sucesso, mas essa palavra muitas vezes vem acompanhada de muitos sonhos materiais, que achamos que significa sucesso e que não necessariamente é assim.

Fiz uma pesquisa com mais de 30 pessoas para saber o que eles acham sobre o que é sucesso e se eles acreditam que são pessoas bem sucedidas e por fim, se o “ter sucesso” é assim tão importante.

Eu me surpreendi com as respostas, pois imaginava que a maioria falaria de metas financeiras, mas não foi o que aconteceu e as respostas foram variadas.

A maioria falava de equilíbrio em todos os setores da vida, ser feliz consigo mesmo independente do que você queira realizar, ser sucedido naquilo que te move e no que te faz feliz e 40% das pessoas citaram realização, sendo que essa realização poderia ser pessoal, profissional e/ou espiritual.

Somente cinco pessoas responderam que se sentem pessoas bem sucedidas e todas as que falaram que se sentiam pessoas bem sucedidas estavam em equilíbrio em todas as áreas da vida: emocional, espiritual, financeira e pessoal.

Apesar das respostas serem as mais diversas, uma coisa foi unânime, o “ter sucesso” é muito importante para todas as pessoas e ele vem muito ligada ao reconhecimento, pois se você tem sucesso, outras pessoas te reconhecem como uma pessoa bem sucedida, mas quero deixar uma sugestão aqui:

Tome cuidado com a importância que você dá ao reconhecimento!

Por que digo isso?

Pesquisando sobre o assunto, percebi que sucesso tem muito haver com os valores que você carrega, por exemplo, para mim se alguém me perguntasse “O que é sucesso e o que faria eu me ver assim?”, eu me imaginaria com meu projeto social impactando de forma positiva o mundo, vivendo do propósito na qual nasci destinada a trilhar, isso para mim, seria uma prova de que sou uma pessoa bem sucedida.

Já para outras pessoas, ter sucesso é ter equilíbrio financeiro, conseguir pagar aquela viagem dos sonhos, conhecer o mundo e se você tem esses objetivos, não há nada de errado nisso, está tudo bem, mas são objetivos diferentes para valores diferentes também.

É importante termos foco de quais são nossos valores para que não sejamos fonte de ruído e para que não trilhemos o caminho de sucesso de outra pessoa. Como assim? Ora, quem nunca viu aquela típica história do cara milionário que largou tudo para se descobrir pelo mundo ou a pessoa que nunca era feliz, mesmo tendo todos os tesouros do mundo?

Depois que você já pensou nos seus valores e o que é sucesso para você, não pense nele como algo inalcançável que só conquistaremos no fim, te convido a pensar que o sucesso é cada conquista, é uma sucessão de pequenos sucessos.

Gostei da definição de sucesso que o Luck, master coach e trainner de Alta Performance da Pandora me falou:

“Sucesso é fazer atividades sequenciais que te tiram do estado atual e te fazem ser alguém diferente (e evoluído) a cada segundo, sempre mantendo em mente que o amanhã é diferente se fizermos o melhor hoje.”

Simples, não é? Mas é isso! Gostei justamente por ser simples por não nos fazer pensar em grandes fórmulas e sim, nos fazer pensar no hoje e nos sucessos que já conquistamos ao longo da vida e que muitas vezes não lembramos por ser “pequeno” demais.

Questionei também sobre quem são as pessoas bem sucedidas que eles conhecem, todos os citados eram pessoas famosas de certa forma, os motivos eram diversos como humildade, reconhecimento no que acreditavam, ajudar pessoas, empreendedorismo etc.

O que me leva a afirmar o quanto procuramos o sucesso e nos espelhamos na grandeza, quando a pessoa já está num equilíbrio total de todas as áreas de sua vida ou pelo menos, parece estar.

Não acredito que seja ruim sonhar alto, muito pelo contrário, mas sempre lembrando que cada dia é um passo e que cada sucesso por menor que seja é importante.

Como quando você conquista um emprego, passa numa entrevista, faz uma campanha legal, dá o lugar para alguém, se forma, passa por um momento difícil, em todos esses momentos, você foi uma pessoa de sucesso.

Recebi um e-mail, na semana que estava escrevendo esse texto, da Camila Porto uma das empreendedoras mais reconhecidas no ramo do marketing digital e o tema era: O que é sucesso?

Coincidência? Não acredito nisso. Prefiro chamar de sincronicidade. Lá  ela diz que o sucesso refere-se a clareza de onde se quer chegar e que em cada momento, o sucesso vai ser conquistar uma coisa. Ou seja, que você nunca estará satisfeito.

Se pensarmos na frase “nunca estará satisfeito” como uma insatisfação, eu discordaria dela, pois eu acredito que a partir do momento que vivemos o presente, tudo nos cabe. Se começamos a aprender a aceitar que aquilo é o que é nosso para o momento, está tudo bem, mas penso de uma forma diferente, penso que esse nunca estará satisfeito é o sentimento de que você sabe que pode conquistar todos os seus sonhos e propósitos e que se você acha que pode fazer melhor, simplesmente faça!

No fim do e-mail, ela deixa uma pergunta que muitos coaches fazem para seus clientes e que gostaria de deixar para vocês:

Se você tirasse uma foto do momento em que você considera que atingiu o sucesso, o que teria nessa foto?

 

 

Continuar Lendo

É PRECISO EXERCER GRATIDÃO

Felicidade - Janaína Sofia - 7 de março de 2017

Entre meio a pensamentos certos e errados, cada dia me convenço mais que boa dose da porção da FELICIDADE diária está concentrada na palavra GRATIDÃO. Aqueles que são gratos pelas suas vidas e pelas coisas que possuem independente de ter muito ou pouco, de ser rico ou pobre, são os mesmos que esboçam um sincero sorriso no rosto e que encontram uma verdadeira motivação para continuar vivendo.

As vítimas de plantão que só reclamam da vida, de tudo e de todos colhem dor, sofrimento e amargura, vivem exalando lamúrias e atraindo ainda mais tristeza, insucesso e rancor.
Agradecer pela saúde,  pelo prato de comida diário na mesa, pela cama confortável, pela família e pelos amigos, pelo trabalho que muitas vezes parece ser árduo e sacrificante, é um exercício que deve ser feito diariamente para ser conquistar mais serenidade, paz e luz no dia a dia.

Já parou para pensar nessas questões: Quantos ao dormir simplesmente não acordam mais? Quantos não possuem absolutamente nada para comer? Quantos não têm onde dormir e nem onde morar? Quantos estão sem família? Quantos não possuem sequer um amigo? Já parou para pensar quantas pessoas gostariam de estar no seu lugar? Fazendo exatamente o que você faz?

Nessa minha trajetória, ao tentar entender o significado da palavra GRATIDÃO, me dou conta que não devemos ser gratos apenas às coisas boas que acontecem nas nossas vidas, mas sim gratos às dificuldades, aos desafios, e infelizmente, gratos àqueles que nos fizeram sofrer, que nos machucaram, que nos arrancaram lágrimas e fizeram nossos dias ainda mais cinzentos.

Muitas vezes quando alguma coisa ruim acontece conosco, não entendemos o porquê, nos vitimamos e perguntamos: Por que isto está acontecendo comigo? Eu não mereço!!! Passamos a sentir pena de nós mesmos por estarmos vivendo uma situação triste na qual julgamos não sermos merecedor. Mas todas as coisas que acontecem, sejam boas ou ruins, têm um propósito de existir.

Todo mundo consegue entender as coisas boas de uma forma simples, pois quando é bom é bom e não tem muito o quê questionar, mas quando as coisas ruins nos pegam de surpresa, nós normalmente não  a aceitamos, lutamos, choramos, nos vitimamos, e ficamos tentando achar uma resposta lógica.

Mas após muito refletir por que as coisas ruins acontecem conosco, eis que tenho a resposta: só conseguimos ser feliz se um dia formos tristes, só conseguimos valorizar um companheiro bom porque um dia nos deparamos com trastes, só conseguimos valorizar o bom emprego, porque um dia tivemos um emprego ruim, só valorizamos a saúde depois do dia que adoecemos e assim por diante.

As coisas ruins acontecem para nos mostrar que existem as boas. Só existe luz se há escuridão! Como identificar a alegria se nunca sentir a tristeza? Então penso, que as coisas ruins vêm com o propósito de nos ensinar grandes triunfos!

Muitas vezes aprendemos mais com a dor do que com o amor, pois é na dificuldade que nos questionamos, revemos nossos planos, refazemos nossas vidas e encontramos oportunidades de melhorar, de crescer, de amadurecer.

Portanto, a partir de hoje não apenas seja grato pelas coisas boas que te acontecem, mas grato por tudo que lhe foi dado, pois se estás vivendo hoje este cenário, é por que precisa se tornar uma pessoa mais forte e continuar o seu processo de evolução.

Aos obstáculos, e todas as pedras que apareceram no meu caminho: o meu sincero OBRIGADA!!!! Vocês foram úteis para meu crescimento e fortalecimento! Hoje aos 38 anos, me encontro mais calejada, mais forte, mais protegida e mais feliz!!! Pois entendo o processo natural da chuva e do sol. Apenas após a chuva é que o sol aparece!

Gratidão a cada minuto de vida, a cada suspiro de dor ou alegria, às dificuldades e às oportunidades! É preciso do feio para admirar o belo, da noite para apreciar o dia, da chuva para contemplar o sol. É preciso solidão para apreciar uma boa e pura companhia!
A todos que tiveram paciência de ler até o final: minha gratidão!!!

 

Continuar Lendo

Somos todos aprendizes

Vida Saudável - Jared Amarante - 3 de março de 2017

Há muitos motivos pelos quais uma pessoa sai de nossa vida ou nós saímos da vida dela. Mas, há dois deles – a morte ou o término de uma relação -, que machucam muito. Mas, lembremos, somos todos aprendizes. Continuar Lendo

Continuar Lendo

Não procure o amor

Felicidade - Jared Amarante - 17 de fevereiro de 2017

Sabe por que você não encontra o amor da sua vida? Já se perguntou isso? Encontrou a resposta? Certamente é porque você está procurando, desesperadamente, aquilo que não se busca, mas se encontra, se esbarra, tropeça, se reconhece e, com a afinidade de duas almas, nasce esse sentimento.

Quando estamos, de maneira descontrolada, por medo da solidão, ou achando que a vida só faz sentido se tivemos alguém, buscando por um amor, com certeza vamos nos frustrar. Porque um sentimento como esse não está à venda nos supermercados. Não vem na cesta básica da empresa. Não está no bingo ou na loteria. Muito menos chega até nós sem que estejamos dispostos a sacrifícios.

Sim, o amor requer sacrifícios, mas não a ponto de duas pessoas estaremos juntas e, de mãos dadas, sentirem-se mais sozinhas do que acompanhadas. Mais tristes do que felizes. Mais esquecidas do que lembradas. Mais toleradas do que amadas. Será que você não vive uma relação assim? Isso não é amor. É carência! É dependência! É desperdício!

Entenda que nem tudo na vida está previsto. Algumas coisas vão nos surpreender e, mesmo que você ache que tem que continuar buscando, perceberá que não. Pois se estiver insanamente atrás do amor de sua vida, não perceberá os sinais do caminho, ou seja, quando relaxar em suas buscas, as energias irão fluir melhor. Experimente!

Cuidado para não ficar sufocado tentando encontrar o amor, porque se a tensão for muita, vai apenas aparecer desencontros e desilusões. Por isso, lembre-se: tudo que depositamos nossa energia irá crescer. Então não deixe crescer seu desespero por ter alguém, ou nunca vai encontrá-lo.

 

Continuar Lendo

Pela busca de uma felicidade sustentável

Felicidade - Camila Napolitano - 8 de fevereiro de 2017

Estava eu num dia de sábado comum procurando um filme para assistir e resolvi ver um chamado “Um anel para você”, pois decidi que queria algo mais leve, nada que me fizesse pensar em coisas mais densas, intensas, afinal, todo mundo tem os dias que só quer distrair, não é mesmo?

Pois bem, o filme me deu o que eu queria, romance, comédia, mas aí veio a mensagem, desculpem aqui pelo spoiler, o filme nos passa uma mensagem do quanto estamos sempre esperando para sermos feliz.

Esperamos o emprego perfeito, esperamos o príncipe encantado, esperamos quitar nossas dívidas, esperamos…Estamos sempre esperando, pois afinal quando tal coisa acontecer, eu serei feliz!

Mas e o hoje? Estamos felizes? Você, você que está lendo esse texto, seu dia foi feliz? Independente de todas as suas expectativas para o futuro, você fez o que desejava fazer? Ou só fez algo para seu futuro?

Sabe aquela frase de que normalmente depois dos 17 anos, a vida voa? Existem várias teorias para explicar o porquê disso acontecer, mas eu tenho minha própria teoria, que não invalida as anteriores, mas que pode nos fazer pensar também, será que não é porquê depois dos 17 começamos a corrida contra o tempo, paramos de viver o presente, para nos concentrar somente em “amanhã, isso irá acontecer!”

Pensar que o tempo passa muito rápido pode parecer triste, pois nos faz pensar que não aproveitamos o presente, não aproveitamos tanto que ele já foi embora e se tornou passado.

Somos criados com a ideia de que precisamos pensar em amanhã, como se o hoje não fosse tão importante, mas quando Renato Russo diz:

“É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há”

Ele está sendo pragmático em dizer a verdade, verdade essa que cantamos por aí, mas não pensamos nela inserida em nossa realidade do dia-a-dia.

Não nego que é preciso planejar o futuro, lógico que precisamos pensar em nossos sonhos e em como alcançá-los, mas que felicidade é essa que buscamos tanto e que depende de outra coisa para conquistá-la?

Que felicidade é essa que é tão esperada, tão esperada que quando conquistamos tal coisa, ela não vem? Nada é mais inconstante do que procurar uma felicidade que pode nunca chegar, afinal, se pensarmos que seremos felizes apenas quando arrumarmos aquele emprego ou quando casarmos e tivermos 4 filhos, e se isso não for conquistado, não seremos felizes? Isso não seria justo, não é mesmo?

Torço para que todos nós sejamos felizes hoje, amanhã,  que a nossa felicidade seja sustentável, ou seja, que ela mantenha-se constante, instável, independente de alguns amargos que apareçam em nossa vida.

Deixo nesse texto uma reflexão diária que eu mesma também farei:

Você está sendo feliz? Ou está esperando algo chegar?

Se você chegar à conclusão de que não é feliz, mas quer mudar isso, entenda que ser feliz é algo que acontece de dentro para fora e não ao contrário!

Busque dentro de você e irá encontrar!

Texto escrito por Camila Napolitano, jornalista, escritora do Projeto Plante Amor

Continuar Lendo

O caminho do despertar…aos poucos e sempre!

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 24 de novembro de 2016

No dia 9 de novembro passado escrevi esse texto e publiquei na minha página pessoal do Facebook sobre meu aprendizado nos últimos tempos. Sobre o caminho do meu despertar…que foi aos poucos, mas contínuo! E continuo nessa jornada! Continuar Lendo

Continuar Lendo

Por que esse desespero?

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 24 de novembro de 2016

Já parou para pensar sobre as coisas, nessa vida, que realmente importam? Já se deu conta de que todos os dias temos um espetáculo da natureza diante dos olhos e, por corrermos tanto, deixamos isso passar? Já se perguntou o porquê você está tão apegado a alguém que não tem tempo para você? Já se culpou pela rotina que leva? Por pegar o trem lotado? Por acordar cedo? Não se culpe. Há pessoas que só queriam acordar de um coma. Há pessoas que só queriam que alguma triste doença desaparecesse. Há pessoas, agora, em toda parte do mundo, lutando para sobreviver. Então, por que esse desespero?

Não se desespere por ter sido desacreditado, pois muitos gênios ouviram que suas invenções jamais dariam certo. Não se desespere se a pessoa amada não lhe corresponde, pois ela não é a única no mundo. Não se desespere se o seu coração foi partido um milhão de vezes, pois isso faz parte do amadurecimento e fortalecimento emocional. Não se desespere se você está com quase cinquenta anos e ainda não chego à lua, pois a vida é uma oportunidade nova a cada amanhecer.

Talvez, nessa existência, o mais importante seja sobreviver, porque sempre saímos vivos. No final tudo dá certo, não é mesmo? Mas e o que fica? Fica o aprendizado, a cicatriz, a lembrança, a certeza de que pagamos um alto preço para pertencer a nós mesmos e, sinceramente, ao olhar para trás, você verá que nada terá valido mais a pena do que se conhecer, se permitir, sobreviver, viver.

Pode parecer que a vida é uma grande tragédia, que já se anuncia com o tapa que levamos ao nascer. Contudo, você não deve se desesperar. Porque nada está tão escuro que não possa ter um ponto de luz. Nada está tão nublado que não possa ter um sol por trás. Nada está tão perdido que a sua fé não possa encontrar lucidez. Nada estará tão no fim se as esperanças se mantiverem de pé.

Por isso, se mantenha firme, sem esperar que a vida seja um mar de rosas, mas agradecendo por poder suportar os espinhos, lembrando, então, do que diz, sabiamente, Paulo Coelho: Quem deseja ver o arco-íris, precisa aprender a gostar da chuva. 

Continuar Lendo

PARA QUE SERVE SEU PASSADO?

Colunistas - Jared Amarante - 11 de novembro de 2016

Pessoas nostálgicas, guardiãs de presentes antigos, e adeptas das lembranças, costumam viver apegadas a tudo que já passou. Mas por que agimos assim se nada realmente é eterno? Por que nos desesperamos se o felizes para sempre não existe na vida real? Por que queremos provar, a todo custo, que precisamos ter alguém ao nosso lado para a vida fazer sentido? Por que estamos excessivamente apegados se o outro não é, nunca foi, e nunca será nossa propriedade?

O passado serve para nos fazer aprender alguma coisa, que, essencialmente, assim como ele, deve ficar lá atrás, porque a vida só acontece quando olhamos para frente. Não é verdade? No entanto, quantos de nós temos olhado para trás mais do que deveríamos e com isso temos nos sentindo incapazes? Desvalorizados? Perdidos? Dizer adeus ao que foi bom ou ruim será sempre muito difícil, mas é um processo necessário para adquirirmos maturidade emocional, pois muitas experiências ainda estão por vir.

O que ficou lá atrás não pode ser mudando, ainda que tenhamos extraído muito conhecimento dos fatos. Contudo, podemos fazer novas escolhas, acertos, e, por fim, percebermos que há momentos onde se desapegar se torna uma questão de sobrevivência. Ou viveremos com esperanças falsas? Esperando pessoas que já não querem mais estar conosco? Acreditando que o amor vem sempre de braços alheios?

Sei que nem sempre estaremos fortes para deixar o passado em seu devido lugar, porque somos medrosos. Tememos a uma vida nova, a um novo relacionamento, a um novo emprego, a novas ideias, a novos sonhos. Mas, quando assim agimos, perdemos também excelentes oportunidades de evolução em todos os aspectos da vida. Mas a vida não é feita de riscos? E esses riscos podem representar sucesso ou fracasso? Não, luta ou desistência. É uma escolha de cada um.

A felicidade pode assustar por isso alguns escolhem a tristeza, o apego, o passado, as ruínas, e isso é extremamente triste. Porque não devemos nos conformar com o que já aconteceu, pois, dia após dia, a vida nos dá chances de mudar tudo para sempre. Perceba isso e se pergunte: para que serve o seu passado? Melhor, para que serve a sua vida?

Continuar Lendo

SEJA MAIOR QUE SUA DOR

Colunistas - Jared Amarante - 14 de outubro de 2016

O quanto temos aprendido com as quedas? Quantas vezes queremos desistir diante do primeiro não? Por que estamos, assim, tão cansados? Por que a tristeza tem aumentado ao invés da coragem? Por que, agora, você não começa a caminhar longe das coisas e pessoas que lhe magoaram tanto? Seja maior que sua dor

É preciso olhar para trás, mas sem o desejo de voltar. Porque a vida acontece quando nos permitimos. Porque quando perdoamos, trazemos oxigênio para alma. Quando damos a liberdade aos outros, evitamos sofrimentos maiores. Quando acreditamos em um sonho, nutrimos mais energia positiva. Quando resistimos às mudanças, perdemos grandes oportunidades de mudarmos nossa história para sempre.

Será que você não está passando por isso?

Por mais tempestades que tenhamos enfrentado, simplesmente, temos que ser mais fortes do que a dor que nos invadiu. Porque a vida é feita para os fortes, e não podemos ser vítimas de todas as situações do dia a dia.

Se nos virem com indiferença, continuamos a mostrar nosso melhor. Se nos humilharem, continuemos de pé. Se nos entregam o vazio, continuemos a oferecer conteúdo. Se nos pedem para deixar de ser o que somos, continuemos a nos amar. Se nos falam que não somos bons o suficiente, continuemos em orações.

Não deixe de acreditar que você é único responsável por ficar chorando ou limpar a visão. Ser feliz é uma questão de vontade, de escolha!

Continuar Lendo