Postagens sobre amorpróprio

Virada Zen reúne mais de 700 atrações na grande São Paulo

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 7 de novembro de 2018

A Virada Zen é um movimento que conecta pessoas e organizações à atividades e conteúdos relacionados ao bem-estar integral, ao autoconhecimento e à cultura de paz. Ou seja, a Virada Zen é um movimento que promove felicidade na cidade de São Paulo durante uma semana, de 5 a 11 de novembro, em sua segunda edição. Continuar Lendo

Continuar Lendo

Qual o tamanho do seu sonho?

Felicidade - Chirles Oliveira - 10 de agosto de 2018

“Tudo sempre parece impossível até que seja feito” – Nelson Mandela

No dia 09 de agosto, tive a oportunidade de assistir ao vivo o maior coach do mundo, Tony Robbins. Confesso que não o conhecia, que ele não estava no meu radar. Mas a mão invisível do destino dá uma mãozinha e uma amiga que foi aos EUA para vê-lo, voltou tão motivada que me inspirou a comprar o ingresso do evento aqui no Brasil. E essa experiência me fez entender sobre o tamanho de um sonho. Essa foi a primeira vez que o ícone master do coach estadunidense pisou em terras brasileiras para fazer sua palestra. Ele pulou, empolgou, incendiou a plateia de mais de 12 mil pessoas em 3 horas.
Continuar Lendo

Continuar Lendo

Não olhe para trás, por favor

Felicidade - Jared Amarante - 23 de junho de 2017

O que temos aprendido nessa vida? Qual nosso real propósito em acordar todos os dias? Temos sentido como é magnífico respirar ou estamos sempre no automático? As perguntas representam o primeiro passo para transformação. Já pensou, então, no que precisa mudar hoje em sua rotina? Continuar Lendo

Continuar Lendo

Continue andando. Acredite em você e em seus sonhos

Felicidade - Jared Amarante - 16 de junho de 2017

Muitas pessoas, todos os dias, são enterradas ainda em vida. Isso é triste, né? Mas é real. Acontece dessa forma quando esquecemos os sonhos, quando achamos que alguém é responsável por nos fazer felizes, quando nos contentamos com o mais ou menos que a existência nos apresenta.

Continuar Lendo

Continuar Lendo

Fale dos seus sentimentos, AGORA!

Felicidade - Jared Amarante - 9 de junho de 2017

Quantas vezes, essa semana, você foi capaz de dizer que ama? Mas não há tempo para fazer isso, né? Existem muitas contas para pagar, modelos para seguir nas redes sociais, horas para perder na esteira, que, às vezes, leva para o nada. Não houve tempo de expressar algum sentimento porque sua cabeça está explodindo com excesso de trabalho, estudo e, quase sempre, com tantas coisas que lhe sorri nas vitrines, não é mesmo?

Continuar Lendo

Continuar Lendo

Respire, mude, coragem para ser feliz

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 5 de maio de 2017

Você vai continuar agindo assim até seu último dia? É isso mesmo o que escolheu para sua vida inteira? Que sentido você encontra no que está procurando, fazendo, pensando e sentindo? Escolher mudar, sem dúvidas, nos traz rupturas, medos, confusão e, muitas vezes, bastante sofrimento, porque se conformar é sempre mais fácil.
 
Mas será que não é de uma mudança que você precisa?
 
Nem toda transformação pode ser ruim. O que custa arriscar? Às vezes, mesmo nas inquietações, é preciso deixar a tranquilidade aparecer, porque nunca saberemos o que existe atrás do medo.
 
Muitos, após anos de insatisfação, começam a trocar o trabalho que lutou para conquistar, mas que já não lhe traz mais prazer. Terminam o relacionamento de décadas porque já não sentem que essa é a pessoa a qual gostariam de envelhecer ao lado. Retiram sonhos do armário do conformismo e vestem como roupas da coragem. Afinal, renovar-se pode salvar uma existência. Será que a sua não precisa disso?
 
Há dias, ou quase todos, em que sentimos falta de explorar nossa criatividade e liberdade, não é mesmo? Quem nunca se sentiu asfixiado pelo passado? Desta forma, o que estamos esperando para mudar? Mudanças tão profundas podem gerar lágrimas e sorrisos, desconforto e libertação, paz e confusão, mas não podem se comparar ao sentimento de pertencimento de si mesmo, o que faz todo sentido, mesmo sofrendo muito no início da mudança, para ter a sensação de que você não está existindo, e sim vivendo. E viver, por vezes, pode significar deixar ir tudo aquilo que há anos “pareceu” ser o sentido da sua vida. Apenas pareceu.
 
Sendo assim, se arrisque a trocar a música que sempre toca em seu carro. Outras canções podem fazer bem aos ouvidos e ensinar novas formas de dançar, por isso relaxe. Se permita conhecer novas pessoas, pois quase sempre elas têm muito a ensinar. Sinta-se capaz para estudar algo novo, porque isso pode lhe trazer imenso prazer. Use suas roupas mais bonitas para ir a qualquer lugar, pois você não sabe se terá oportunidade de usá-las amanhã.
 
Mas, diante disso, quais são seus reais medos? O que acontecerá se você ouvi-los? E o que poderá ganhar se ignorar seus temores? Será que você vai refletir, agora, sobre essas perguntas?
Lembre-se que você é a única pessoa responsável por ser feliz. Então, não se prenda demais para que um dia, caso lhe digam adeus, você não desista de seus sonhos e projetos. Saiba que ser feliz implica em arriscar, fazer, testar, experimentar e, por fim, descobrir se é aqui ou ali aonde você desejar estar.
 
Mas, nunca desista de estar em paz. Ao invés de se perguntar o porquê dos acontecimentos, procure o aprendizado que eles trazem, mesmo que seja nas perdas e sacrifícios. Algumas mudanças são impostas pela vida, ou seja, alguém que não quer mais estar conosco ou alguém que faleceu. Mas nunca, leram bem? Nunca nos esqueçamos do que diz Viktor Franki: 

Quando um ser humano tem um “para que” pode atrevessar qualquer “como” 

 
E você, para onde está indo?  
 
*banco de imagem Pixabay
Continuar Lendo

Baleia Azul: um grito da dor humana

Felicidade - Jared Amarante - 28 de abril de 2017

Baleias azuis são apenas animais, que não tem culpa do que os seres humanos fazem.  Mas esse nome, aparentemente delicado e inofensivo – dado ao jogo que incentiva o suicídio -, tem trazido muitas verdades: estamos num mundo de pessoas depressivas, sobretudo, os adolescentes, que em formação de caráter, são mais suscetíveis a influências. Continuar Lendo

Continuar Lendo

Indo além do muro

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 26 de abril de 2017

Há duas semanas calei a minha voz neste blog. Difícil escrever com tantos acontecimentos ruins em volta: a delicada situação de saúde da Maria Luisa (quer conhecer o que aconteceu com ela? clique aqui), bomba química lançada de um lado, resposta com mísseis de outro, testes nucleares, descobertas de níveis de corrupção que, mesmo conscientes que seja uma prática comum no mundo do poder – seja ele qual for – nos surpreende pelo volume e proporção. A tristeza me invadiu e me fez calar. Continuar Lendo

Continuar Lendo

ESPERO QUE NÃO SEJA TARDE DEMAIS

Felicidade - Jared Amarante - 21 de abril de 2017

 

Como diz o poeta Pedro Chagas Freitas: “Há tantos amores que morreram por falta de sonho, provavelmente todosDeixamos de tentar quando deixamos de sonhar”.

Será que isso não está acontecendo com você? Até onde está indo sua coragem? Quanto a sua necessidade de manter quem não quer ficar, o que tem feito a respeito? Seus sonhos?  Ah, em que lugar eles foram esquecidos? Já pensou em reanimá-los? Afinal, você está vivo!

Sua existência clama para que você a perceba enquanto há tempo. Amores, sejam eles quais forem – o amor pelos sonhos, por alguém, por um animal -,  precisam de atenção, de carinho, de cuidados, de tempo e, principalmente, de disposição para fazer dar certo.

E esse é o grande dilema: estamos muito indispostos para fazer as coisas durarem. Talvez porque é mais fácil sair pela porta do que ficar. Talvez porque trocar de corpo é mais atraente do que apreciar um só. Talvez porque somos as vítimas bombardeadas pelas propagandas. Talvez porque nos cansamos de nos dedicar e é sempre melhor não ter obrigação nenhuma. Talvez porque não sabemos nos expressar. Talvez porque somos um conjunto de traumas. Talvez porque não sabemos quem somos.

Espero, então, que a gente, ainda nessa vida, se encontre. Pois nada é mais triste do que existir sem ter propósitos. Porque quando isso acontece, certamente, passaremos a “viver em função dos outros”. E os outros não são responsáveis por nos fazer feliz. Por isso, meu querida (o), se você tem amor por alguém, ou por si mesmo, saiba sonhar.

Mas se lembre que esse “alguém” não pode receber mais amor do que sua própria alma, provavelmente você vai entender isso um dia. Espero que não seja tarde demais.

Continuar Lendo

Demonstre, ou perderá seu amor

Felicidade - Jared Amarante - 31 de março de 2017

A gente sempre se pergunta o porquê de algumas pessoas serem completamente diferentes do que imaginamos. E aí fica a sensação de que o ruim é criar expectativas. Mas viver sem elas não seria, talvez, uma forma de negar o que sentimos? Mas , fique atento: demonstre, ou perderá seu amor! Continuar Lendo

Continuar Lendo