Chirles de Oliveira

Sou Chirles Virgínia Antas de Oliveira, uma apreciadora do viver feliz, buscadora de autoconhecimento e praticante do slow-living.

Sou jornalista de formação, mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM/SP, pós-graduada em Marketing e Propaganda e atuo como docente do ensino superior na graduação e pós-graduação.

Na minha busca pela sustentabilidade e felicidade experiencial, fiz a certificação em Ciências Holísticas e Economia para Transição pela Escola Schumacher Brasil, trabalhei como voluntária na comunidade Schumacher College  e sou facilitadora em Felicidade Interna Bruta pelo FIB-Feliciência.  Sou professora e praticante de Yoga.

Busco o autoconhecimento e penso que o grande desafio da vida é equilibrar o lado profissional, pessoal, social e espiritual. Eu, sinceramente, acredito no poder da transformação, da ressignificação das experiências da vida, da resiliência, da gratidão, da gentileza e compaixão. Eu acredito que podemos desenvolver um mindset da felicidade e desmistificar os preconceitos em relação ao tema.

E assim, por inspiração surgiu o blog Felicidade Sustentável em março de 2015 cuja missão é informar, inspirar, compartilhar as boas práticas, agregar valor à vida e senti-la pulsando em alta potência! É vida que flui e promove sempre bons encontros!

Agora o blog transforma-se num portal com conteúdos online e oferta de cursos, workshops e palestras com embasamento na Ciência da Felicidade, na Psicologia Positiva, na Neurociência, no Sistema FIB e pela história de vida (Walk the Talk).

Como acreditamos na economia afetiva e colaborativa, contamos com uma rede de colunistas incrível, formada por amigos com histórias de vidas lindas e inspiradoras. Essa rede é formada por jornalistas, psicóloga, nutricionista, todos curiosos e adeptos de um viver feliz, saudável e sustentável.

Não damos receitas de felicidade (só receitas saborosas e saudáveis! rsrs), mas esperamos que cada um encontre aqui algumas “pílulas” ou trilhas para viver a Felicidade Sustentável, no seu tempo, respeitando a sua individualidade e despertar… porque, como canta Caetano Veloso, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

Vamos juntos por uma vida mais feliz e sustentável?

Chirles de Oliveira