Paula Lima

4 Posts Back Home
Paula Lima atua como Personal & Professional Coach com certificação internacional pela Behavioral Coaching Institute e Nacional pela Sociedade Brasileira de Coach e Potenciar, federada pela FEBRAP, nos segmentos individual e corporativo. Practitioner na arte da programação de neurolinguística pela Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística. Terapeuta Corporal com formação Neo-Reichiana.

O que está por trás da crise?

Olá leitores, este mês gostaria de convidar a todos para a reflexão de um tema que é mais que atual, é parte do nosso cotidiano, a crise. A maioria dos eventos sociais, programas de televisão, mídias impressas e on line este assunto é recorrente e está na pauta de muitos profissionais e eu gostaria de abordá-lo sob o ponto de vista, vou arriscar dizer, filosófico. Porque será que este assunto causa tanto desconforto, preocupação e tem tirado o sono de muitas pessoas? Tenho me deparado com muitos indivíduos em estado de sofrimento elevado com medo das consequências do que a crise pode causar. Em situação de estabilidade e conforto a motivação primária é usufruir de algo que “parece” estar garantido, já em uma situação de crise nos deparamos em primeiro lugar com uma sensação de temor por vivenciar a ameaça de perda daquilo que parecia estar garantido, favorecendo sentimentos…

A sua relação vale a pena?

“Relacionamento significa algo completo, acabado, fechado. O amor nunca é um relacionamento: amor é relacionar-se – é sempre um rio fluindo, interminável.” Osho Ao mesmo tempo em que a existência do outro incomoda ela também é importante, pois suscita descobertas.  Já pensou como se relacionar é complexo? Há situações em uma relação que incomodam, chateiam, irritam e que por alguma razão desmotivam.  Você já viveu alguma situação que provocou algumas destas sensações? É possível pensar que se afastar desta situação é resolver a questão, contudo, distanciar-se do problema não necessariamente significa resolvê-lo. Resolver a questão é compreender o que no outro desperta em você tal incômodo, o que na relação com este indivíduo é revelado sobre você mesma? Queria ser reconhecida e não foi, queria ser amada e não foi, queria ser considerada e não foi, queria ser escolhida e não foi, queria ser compreendida e não foi, etc. É…

Você tem medo de mudança ou encara qualquer desafio?

O quanto sou resistente à mudança? Gostaria de convidá-los a refletir sobre este tema a partir da sua experiência. Quando se pensa em mudança o que vem a mente? Qual é a sensação que aparece? Insegurança, entusiasmo, motivação, angústia, desconforto, curiosidade, medo. Segundo Heráclito, filosofo pré-socrático, a única coisa permanente é a mudança, portanto, este é um processo inerente à condição humana. Sejam todos bem-vindos a esta experiência. Quantas vezes lutamos contra uma mudança ou quantas vezes resistimos a ela? Por que isto acontece? O conhecido é um lugar que acalma, que tranquiliza, que traz conforto, traz sensação de poder. Mas sem dúvida é também um lugar que aprisiona, pois o torna blindado ao novo, ao que se pode revelar. A mudança traz a todo o momento a abertura para o não saber.  O quanto é possível tolerar o não saber em uma sociedade em que ter controle e saber…

Você é vítima ou protagonista da sua vida?

Pense nessa questão: Eles não me entendem ou não consigo me fazer entender ? Existe alguma diferença de significado em relação às duas frases?   1ª frase: Eles não me entendem. 2ª frase: Eu não consigo me fazer entender.   Se não consegue perceber a diferença, peço que leia novamente, agora em voz alta, e perceba qual é a ressonância de cada uma delas aos seus ouvidos.   Se você realizou este breve exercício, perceberá que a primeira frase aponta a responsabilidade da comunicação, da compreensão do que eu falo para o ouvinte, ou seja, no outro.   Na segunda frase a responsabilidade por se fazer entender é própria do emissor, ou seja, da pessoa quem fala.   É através desta dinâmica que convido você a refletir sobre qual papel tem tomado mais espaço na sua vida, o de vítima ou o de protagonista?   A comunicação é um dos…

Navegue
teste