Camila Napolitano

5 Posts Back Home
Camila Napolitano é jornalista e acredita que seu propósito é ajudar e incentivar pessoas a seguirem seus próprios sonhos. Fundou o Projeto Plante Amor que tem como objetivo levar mensagens positivas às pessoas e divulgar projetos sociais. Acredita que o autoconhecimento e a propagação do amor pode trazer mudanças concretas na realidade do mundo em que vivemos.

Quando nos roubaram o direito de sermos sensíveis?

Quem assiste Masterchef sabe a rotina que é escutar o participante Valter falar o quanto ele não chora e como ele disse na última semana, o quanto “sempre tem uma mulher chorando!” Comentários como esse me fazem pensar, repensar e tentar entender: Quando a sensibilidade, o choro virou motivo de vergonha? A própria participante Ana, na qual Valter chamou de chorona falou que “odeia” chorar e é nítido que ela fica com vergonha de chorar, de se expressar, mas tenho me perguntado muito ultimamente: Quando é que nos roubaram o direito de sermos sensíveis?? E quando lanço essa questão não estou falando apenas das mulheres e sim dos homens também, que precisaram durante séculos e séculos vestir uma capa e uma mentira de que “Homem não chora”, pois afinal parecia que isso iria ferir sua masculinidade, besteira, óbvio. A sensibilidade, o choro é a expressão de nós mesmos quando não…

Resgatando nosso altruísmo

Nascemos seres altruístas, mas conforme somos impactos pela cultura do meio em que vivemos, pelos ensinamentos dos nossos pais, pela escola, pelos amigos que vamos conhecendo, isso vai se tornando oculto, só se revelando, quando estamos ao lado de pessoas próximas, que conhecemos e que nos damos bem. O documentário “A revolução do altruísmo” ilustra bem essa questão de maneira inteligente e simples, comprovando e lembrando-nos do quanto somos seres iluminados e bondosos desde o nosso nascimento, seres que querem o bem, que se preocupam uns com os outros. Ele mostra ainda como essa corrente do bem existe, principalmente em casos de tragédia mundial, mas que não damos tanta importância e que se começássemos a ver isso, poderíamos mudar nossa forma de enxergar o mundo. Mas como resgatar esse sentimento bom em nossas vidas ou como levar isso para fora de nossa mente e transformar em realidade? – Seja empática!…

A quem pertence seu futuro?

Indico a leitura, escutando essa linda música do Yiruma “River flows in you”. Seu futuro é seu e essa é uma reflexão que deve ser feita diariamente. Quantos dos seus sonhos são realmente seus e quantos dos seus sonhos são futuros que foram impostos à você? Minha missão hoje é fazer você refletir sobre o caminho que tem seguido e sobre quem tem trilhado por você: a sociedade, seus pais, sua família, um grupo político? Hoje te convido a fechar os olhos por uns minutos e pensar sobre seu futuro, sobre onde VOCÊ se vê daqui a uns anos: Você está feliz? O que te trouxe essa felicidade? Você é reconhecido (a) ? Você já escolheu sua profissão ou carreira? Está feliz com essa escolha? Você já encontrou seu parceiro ou ainda busca um amor idealizado? O que seu coração sente quando pensa sobre essas questões? Feche os olhos e…

O que é ter sucesso?

Segundo o dicionário Michaelis,  sucesso é aquilo que sucede; acontecimento; fato; qualquer resultado de um negócio; bom resultado; êxito, sucedimento e por fim, pessoa (artista, escritor, cantor etc.) ou coisa (filme, peça teatral, livro etc.) que alcança grande popularidade. Muita gente almeja ser uma pessoa de sucesso, mas essa palavra muitas vezes vem acompanhada de muitos sonhos materiais, que achamos que significa sucesso e que não necessariamente é assim. Fiz uma pesquisa com mais de 30 pessoas para saber o que eles acham sobre o que é sucesso e se eles acreditam que são pessoas bem sucedidas e por fim, se o “ter sucesso” é assim tão importante. Eu me surpreendi com as respostas, pois imaginava que a maioria falaria de metas financeiras, mas não foi o que aconteceu e as respostas foram variadas. A maioria falava de equilíbrio em todos os setores da vida, ser feliz consigo mesmo independente…

Pela busca de uma felicidade sustentável

Estava eu num dia de sábado comum procurando um filme para assistir e resolvi ver um chamado “Um anel para você”, pois decidi que queria algo mais leve, nada que me fizesse pensar em coisas mais densas, intensas, afinal, todo mundo tem os dias que só quer distrair, não é mesmo? Pois bem, o filme me deu o que eu queria, romance, comédia, mas aí veio a mensagem, desculpem aqui pelo spoiler, o filme nos passa uma mensagem do quanto estamos sempre esperando para sermos feliz. Esperamos o emprego perfeito, esperamos o príncipe encantado, esperamos quitar nossas dívidas, esperamos…Estamos sempre esperando, pois afinal quando tal coisa acontecer, eu serei feliz! Mas e o hoje? Estamos felizes? Você, você que está lendo esse texto, seu dia foi feliz? Independente de todas as suas expectativas para o futuro, você fez o que desejava fazer? Ou só fez algo para seu futuro? Sabe…

Navegue
teste