Gratidão é uma ponte para o presente e para a felicidade

 

Qual é a relação da gratidão com a felicidade? Os estudos de Maslow apontaram que a gratidão contribui para que as pessoas reconheçam o que possuem de bom ao seu redor.

Mas por que eu agradeço e ainda não me sinto feliz? Talvez a resposta venha com uma outra pergunta.

Como o passado pode ficar no seu lugar?

Muitas vezes, somos acompanhados de dores, sofrimentos, emaranhamentos que foram vividos há tempos e que o tempo não é, como o dito popular, o melhor remédio.

O passado é parte da nossa existência, e algumas vezes, permanece vivo e atuando no presente sem que tenhamos, em alguns momentos, consciência acerca disto.

Como o passado pode ficar no seu lugar? Esquecendo-o, excluindo-o, negando-o, lutando contra ele?

Cada vez que nos utilizamos dos recursos citados acima tornamos o passado ainda mais forte. Por que o passado atua no presente? Ele está sempre a serviço de algo que necessita de compreensão e perdão. Na alma, no coração e no corpo o passado existe. Não fugimos, nem tiramos férias de nós mesmos. As nossas histórias com suas satisfações e dores nos acompanham.

Voltemos à pergunta inicial, como o passado pode ficar no seu lugar? Através da gratidão. Com a gratidão o passado não só fica no seu lugar, mas o futuro ganha força, pois se trata de um movimento que nos permite entrar em contato com nós mesmos.

Quando aceitamos nossa história e a honramos, aproximamos do nosso coração e, simplesmente, sentimos como o nosso eu encontra descanso ao nos entregarmos ao que é, estando de acordo com o que foi, do modo como foi.

A gratidão é um movimento que nos tira da posição julgadora, exigente e faz com que nos submetamos à vida com o seu preço. Neste lugar, sentimos leveza, damos um lugar no nosso coração ao passado, honrando o que foi e compreendendo com respeito e humildade o nosso lugar na história vivida, somente o nosso lugar.

Neste contexto, nos sintonizamos com o todo e ficamos somente com o que é nosso e o futuro segue com força. Quando sentimos gratidão, reconhecemos o pertencimento do todo, de todos e tudo se conecta e entra em equilíbrio.

Na gratidão, nenhuma exigência, questionamento importa mais, o que faz sentido é a sensação de força e plenitude que nos alcança e faz olharmos o futuro e seguir com confiança, aberto e dizendo SIM à vida.

Somos mais inteiros quando reconhecemos a nossa vivência com gratidão. 

No livro “A Ciência da Felicidade”, o Dr. Anthony M. Grant & Alison Leigh (2016), afirmam que gratidão é uma palavra que “deriva do latim gratia que significa graça, graciosidade, fazer as coisas com bondade, generosidade e apreciação pela beleza de dar e receber”.

A gratidão é um estado de agradecimento e apreciação constantes. Apreciar significa dedicar tempo a observar e reconhecer nossos valores e significados, inclusive o nosso passado, de modo a nos sentirmos positivo e emocionalmente conectados à essência de quem verdadeiramente somos.

Então, depois de refletir sobre esses pontos, que tal exercitar a gratidão todos os dias e deixar no passado, o que é do passado, acolhendo apenas o aprendizado que ele nos trouxe?

A gratidão é uma prática poderosa que renova nossas energias diariamente. Ser grato pode ser simples, mas exige uma certa disciplina para que possamos mudar nosso mindset, saindo do apego ao passado e à reclamação, para um estado de contemplação, de apreciação do que já temos, para o cultivo de uma mente mais generosa, paciente e altruísta. Ou seja, para uma mente mais feliz.

 

Texto feito a quatro mãos: co-criação de Paula Lima e Chirles de Oliveira

Siga-me no instagram @paulalimapsicologia

Deixe seu comentário

Navegue
teste