Acho que você precisa se perdoar

Sei que há dias em que estamos profundamente cansados, crentes e descrentes, ansiosos e calmos no mesmo espaço de tempo, entre outras milhares de sensações que assolam o coração e tira o sono. Se você tem vivido assim, será que não é hora de refletir o porquê sente-se tão perdido no tempo?

Talvez lhe falte algo muito importante: a capacidade de perdoar a si mesmo por erros que não desejou. Mas não foi isso que lhe fez evoluir? Como é possível acertar sem errar? Como é possível ter sabedoria sem experiências ruins? Como é possível perceber que a luz é necessária quando nunca se andou na escuridão? Como reconhecer que reclamar não transforma sem, antes, olhar para as coisas e sentir, no mínimo, um pouco de gratidão?

Não estamos aqui por acaso. Existimos para, mais do que perdoar alguém, perdoar a nós. Porque a culpa pode matar nossos potenciais. A culpa pode nos fazer achar que não merecemos o melhor. A culpa, com certeza, arrancará a beleza das coisas, pois você sempre vai se achar indigno. Mas e quem nunca errou? Talvez nunca cresceu!

Não pense que você precisa ser aceito em todos os grupos ou se encaixar em todos os lugares, pois essa busca pode fazê-lo sentir-se muito culpado, uma vez que nem todos querem nossa companhia, mas nem por isso deixamos de ter valor.

Sempre pense sobre o porquê você está escolhendo algo. Para se sentir pertencente? Para ser feliz? Para fazer uma boa imagem?

Sejam quais forem suas escolhas, em determinados momentos, lembre-se que foi isso que, naquela ocasião, foi possível fazer e, portanto, está tudo bem. Sinta-se, então, orgulhoso, porque agora você pode mudar tudo, já que o antes não importa mais. Afinal, nós sempre fazemos o que dá para ser feito, tudo bem? Você é de carne e osso!

Uma situação não define seu destino. Livre-se de padrões. Seja honesto com seus sentimentos.  Assuma a responsabilidade de perdoar-se sempre que for necessário.  E continue vivendo, pois feridas sempre cicatrizam!

Deixe seu comentário

Navegue
teste