Não olhe para trás, por favor

O que temos aprendido nessa vida? Qual nosso real propósito em acordar todos os dias? Temos sentido como é magnífico respirar ou estamos sempre no automático? As perguntas representam o primeiro passo para transformação. Já pensou, então, no que precisa mudar hoje em sua rotina?

Pense que este é um novo tempo, onde seu coração cansado está precisando, com toda urgência do mundo, de recomeços. Porque o velho às vezes limita, machuca, e enfraquece nossos dons, fazendo-nos achar que não temos potencial para o que sonhamos, que não temos propósito de vida.

Não veja, jamais, a mudança como algo ruim, embora possa parecer assustador. Mas, lembre-se de que as energias infalíveis do universo estão a favor do que você pensa, sente e emite, pois é isso que retornará a você.  Tente evitar sentir medo, porém se essa sensação permanecer, por favor, não pare. Há milagres acontecendo a cada minuto.

Novas oportunidades, novas pessoas, novos laços, são muito importantes e tiram as amarras das coisas que já não fazem bem ao corpo e ao espírito. E sabe o que é mais incrível? Saber que nada é o fim. Que quando algo começa é a vida lhe dando um passaporte para a evolução. Você aceita ou prefere ser covarde e desafinar a melodia da sua existência? Lembre-se: só você pode cantá-la.

Não aceite usar sapatos, mesmo bonitos, que não servem mais, pois não vale a pena ver os pés sangrarem para manter uma beleza que os outros esperam de você. Preocupe-se mais com o que faz seu coração vibrar. Escute-o, porque ele não falará o tempo todo. Ouvir o coração é ouvir o próprio propósito, o próprio desejo da alma.

Aprecie a jornada – muitos não fazem isso -, e questione sempre, pois os detalhes fazem toda diferença. Afinal, ninguém chega ao topo de uma montanha porque está correndo, é preciso um passo de cada vez. Contudo, você também não atingirá o topo se ficar olhando para trás.

É caminhando que se faz o caminho…

 

  • Banco de Imagem Pixabay

2 Comentários

    • Chirles Oliveira
      Chirles Oliveira Reply

      Oi Elizete, bom dia! tudo bem?

      Nossa, que lindo receber uma mensagens assim, realmente fico muito feliz em dar oportunidades para mais colunistas …alguns participaram por algum tempo, outros continuam firme e forte, cada um adequando a sua rotina.

      A ideia de ser colunista cai como uma luva nesse momento. E gostaria de saber se você já escreve para algum blog, se tem seu próprio blog, como é sua rotina de trabalho, pois assim, consigo saber se você poderá entregar um texto por mês, ou quinzenal, pois quem decide é você…é só me falar.

      Mas gostaria de te pedir um favor, você poderia me enviar algum texto seu? E também falar em qual área se sente mais confortável para escrever? Se possível poderia me mandar uma mini bio para a gente colocar no Blog também?

      Enfim, são muitas perguntas, mas estamos animados com sua participação!
      Beijos
      Chirles de Oliveira

Deixe seu comentário

Navegue
teste