Pela busca de uma felicidade sustentável

Estava eu num dia de sábado comum procurando um filme para assistir e resolvi ver um chamado “Um anel para você”, pois decidi que queria algo mais leve, nada que me fizesse pensar em coisas mais densas, intensas, afinal, todo mundo tem os dias que só quer distrair, não é mesmo?

Pois bem, o filme me deu o que eu queria, romance, comédia, mas aí veio a mensagem, desculpem aqui pelo spoiler, o filme nos passa uma mensagem do quanto estamos sempre esperando para sermos feliz.

Esperamos o emprego perfeito, esperamos o príncipe encantado, esperamos quitar nossas dívidas, esperamos…Estamos sempre esperando, pois afinal quando tal coisa acontecer, eu serei feliz!

Mas e o hoje? Estamos felizes? Você, você que está lendo esse texto, seu dia foi feliz? Independente de todas as suas expectativas para o futuro, você fez o que desejava fazer? Ou só fez algo para seu futuro?

Sabe aquela frase de que normalmente depois dos 17 anos, a vida voa? Existem várias teorias para explicar o porquê disso acontecer, mas eu tenho minha própria teoria, que não invalida as anteriores, mas que pode nos fazer pensar também, será que não é porquê depois dos 17 começamos a corrida contra o tempo, paramos de viver o presente, para nos concentrar somente em “amanhã, isso irá acontecer!”

Pensar que o tempo passa muito rápido pode parecer triste, pois nos faz pensar que não aproveitamos o presente, não aproveitamos tanto que ele já foi embora e se tornou passado.

Somos criados com a ideia de que precisamos pensar em amanhã, como se o hoje não fosse tão importante, mas quando Renato Russo diz:

“É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há”

Ele está sendo pragmático em dizer a verdade, verdade essa que cantamos por aí, mas não pensamos nela inserida em nossa realidade do dia-a-dia.

Não nego que é preciso planejar o futuro, lógico que precisamos pensar em nossos sonhos e em como alcançá-los, mas que felicidade é essa que buscamos tanto e que depende de outra coisa para conquistá-la?

Que felicidade é essa que é tão esperada, tão esperada que quando conquistamos tal coisa, ela não vem? Nada é mais inconstante do que procurar uma felicidade que pode nunca chegar, afinal, se pensarmos que seremos felizes apenas quando arrumarmos aquele emprego ou quando casarmos e tivermos 4 filhos, e se isso não for conquistado, não seremos felizes? Isso não seria justo, não é mesmo?

Torço para que todos nós sejamos felizes hoje, amanhã,  que a nossa felicidade seja sustentável, ou seja, que ela mantenha-se constante, instável, independente de alguns amargos que apareçam em nossa vida.

Deixo nesse texto uma reflexão diária que eu mesma também farei:

Você está sendo feliz? Ou está esperando algo chegar?

Se você chegar à conclusão de que não é feliz, mas quer mudar isso, entenda que ser feliz é algo que acontece de dentro para fora e não ao contrário!

Busque dentro de você e irá encontrar!

Texto escrito por Camila Napolitano, jornalista, escritora do Projeto Plante Amor

Deixe seu comentário

Navegue
teste