Reis e Rainhas, despertem!

Eu sempre gostei dos mitos.

Gostava das lendas, dos heróis, dos reis e rainhas, dos magos e dos guerreiros.

Tudo isso sempre me fascinou.

Mas tudo sempre foi muito distante de mim.

Eram histórias que aconteceram milhares de anos atrás, em terras muito distantes, com pessoas que nem sabemos se de fato existiram.

Ao mesmo tempo que fico admirado com os feitos e com o poder desses grandes nomes, dessas grandes lendas, eu olho para o povo dessa época.

Como era possível uma pessoa ter tanto poder e todas as outras se submeterem a ele?

Como era possível as pessoas aceitarem seguir um rei? Como era possível as pessoas respeitarem e aceitarem qualquer decisão de uma pessoa só?

Os camponeses desempoderados, buscando apenas a sobrevivência. E os reis vivendo e desfrutando de tudo o que o mundo tem de mais abundante.

Na escola, era isso que eu pensava. “Como eles poderiam se sujeitar a isso?”

E aí eu cresci.

Comecei a trabalhar. Tentei me virar. Tentei sobreviver. Pagar minhas contas.

E assim passaram-se anos.

E somente hoje eu percebi.

Eu me tornei um camponês.

Me tornei uma pessoa exatamente igual aqueles caras que eu não conseguia entender. Aqueles que não questionavam a autoridade dos reis. Aqueles que aceitavam a condição que lhes era imposta.

Nós nos tornamos crianças que nunca cresceram.

Crianças que esperam que o adulto cuide de nós.

Crianças que esperam ser alimentadas.

Crianças que não buscam o que querem. Que querem que o outro nos forneça.

Crianças que não lutam. Que apenas choram e esperneiam.

Crianças que esperam pela chegada de um herói.

Nos tornamos submissos a um sistema que nunca aceitamos.

Que na verdade nunca nem nos demos conta que existe.

E é hora de dizer chega.

É hora de dizer basta a essa situação.

É hora dos meninos virarem reis. E das meninas virarem rainhas.

É hora de assumirmos a nossa realeza.

Somos reis e rainhas.

Você homem, é rei do seu próprio mundo.

Você mulher, é rainha do seu próprio mundo.

Nem príncipes ou princesas. Mas reis e rainhas.

Príncipes esperam o pai morrer para se empoderarem.

Princesas esperam ser escolhidas para se empoderarem.

Reis escolhem.

Rainhas escolhem.

E é isso que somos. Essa é a nossa natureza.

Não somos submissos de uma condição que nunca aceitamos.

Somos muito maiores que isso.

Somos donos de tudo isso. Somos a natureza. Somos a terra, o mar, o ar e a água.

É hora de recuperarmos o nosso poder.

Aceite seu poder.

Cuide da criança ferida para que ela se cure e cresça.

E ao crescer, ela vai se empoderar. A criança que vive em você vai virar um adulto empoderado.

E é aí que você consegue viver a sua vida.

Somente aí é que você vai poder viver a vida que veio para viver.

Reinar o mundo que você veio para reinar.

Reis e Rainhas, despertem!

Texto compartilhado em parceria com o site Nowmastê

 

Deixe seu comentário

Navegue
teste