Existe luz na escuridão?

Já pensou que você pode iluminar sua vida e à daqueles que o cercam? Quantas vezes você espalhou bondade, luz e afeto sem nada em troca? Já se sentiu mal por estar ao lado de alguém que só reclama?

Mas e aquelas pessoas que você conversa por cinco minutos e, internamente, já as apelida de anjo? Já conheceu uma dessas? Cada ser humano tem um estágio de evolução, mas alguns ainda se fazem de vítima, e outros constroem a própria história, por isso devemos nos questionar se somos mais luz ou mais trevas.

Quando falo em trevas, me refiro a nos acovardarmos diante dos obstáculos. Quando falo de luz, quero dizer que devemos lutar, sempre. Ninguém é feito só de trevas ou de luz, pois somos humanos, absolutamente falhos e naturalmente frágeis.

No entanto, podemos, a cada dia, batalhar para nos alimentarmos da maior força universal, que é o amor. O amor que de tanto ser cultivado na alma, uma hora começa a transbordar. Afinal, cada um oferece o que tem.

Todas as situações que enfrentamos nessa vida servem para nos fazer evoluir. E, às vezes, para essa evolução acontecer é necessário que tenhamos coragem de dizer adeus para as pessoas que são excessivamente pessimistas, pois como diz o desconhecido e sábio filósofo, um doce maravilhoso e saboroso pode azedar se estiver num recipiente sujo e amargo. Há tantas pessoas amargas! Há tantas pessoas pessimistas! Há tantas pessoas vazias! Há tantas pessoas medrosas! Há tantas pessoas que se recusam a olhar para dentro. Há tantas pessoas evitando a luz.

Estar ao lado de pessoas assim fará nossa luz enfraquecer. Isso não quer dizer que elas não merecem nossa atenção ou que perderam seu valor por serem tão negativas, e sim que nós não podemos iluminar ninguém, mas ajudar no caminho para a iluminação. Todos temos guerras internas, e cada um deve lutar suas batalhas para ser melhor, isto é, para ver luz nos dias mais escuros, porque nada é ruim demais e nem tão bom ao extremo. Tudo é ensinamento. Tudo é uma fase.

A luminosidade acontece quando permitimos sentir amor e gratidão. Gratidão e amor pela comida. Gratidão e amor pelas roupas. Gratidão e amor pela saúde. Gratidão e amor pelas pessoas. Gratidão e amor pela família. Gratidão e amor pela natureza. Gratidão e amor pelas cicatrizes. Gratidão e amor pelas oportunidades de, dia a dia, poder fazer diferente.

Vale à pena pararmos um pouco e permitir que o amor e a gratidão encham nosso coração, a tal ponto que o queiramos dividir com as pessoas, porém sem obrigá-las a ser como gostaríamos, pois isso não é amor. O amor é liberdade, mesmo quando essa liberdade nos machuca.

Mas se nos machucarmos, uma hora voltaremos a ser inteiros, porque por mais difícil que algo pareça, não é impossível. Por mais escuro que os dias sejam, ainda há uma luz para nascer.  Por isso, apenas entenda que você precisa falar mais das coisas que ama, ao invés das coisas que não ama. E assim, sinta-se, iluminando seu mundo.

*Foto principal do banco de imagem Pixabay

Deixe seu comentário

Navegue
teste