Monthly Archives for janeiro 2016

Quer saber qual é o seu propósito de vida?

Felicidade - Chirles Oliveira - 28 de janeiro de 2016

Em entrevista para o canal Felicidade Sustentável, Robert Wong revela como viver uma vida com propósito
 20160112_165526
Conheci Robert Wong em 1999, quando ele ainda estava presidente de uma das maiores empresas do mundo em recrutamento e seleção. Na época, eu trabalhava como jornalista da Seicho-No-Ie do Brasil e ele foi um dos palestrantes da Convenção da Prosperidade. A entrevista fluiu  maravilhosamente, e eu saí de lá encantada com a pessoa inspiradora que ele é. Depois, assisti sua entrevista no programa Mais Você, da Ana Maria Braga, falando sobre o lançamento do livro “O Sucesso está no equilíbrio”, de sua carreira de consultor, palestrante e escritor. E assim pensei: “tive o privilégio de tê-lo entrevistado também”.
 
Anos depois, o destino iria promover um novo encontro. Reencontrei Robert Wong na Virada Zen como um dos palestrantes do evento. Naquele dia, conversei com ele sobre a possibilidade de uma entrevista para o canal no Youtube do Felicidade Sustentável e com muita generosidade ele disse sim! 
 
Em janeiro de 2016, Robert Wong me recebeu em sua bela e requintada casa e com muita eloquência falou sobre propósito de vida, missão, sobre a verdadeira felicidade, sobre nossa decisão de sermos felizes e, vocês assistirão ao vídeo completo e apreciarão cada palavra, cada ensinamento.

A pergunta de um milhão de dólares: Qual o propósito da vida? “O propósito da vida é vier uma vida com propósito” (Robert Wong)

 
Depois da entrevista ainda continuamos conversando sobre o momento de transição pelo qual estamos passando, sobre a evolução da humanidade, das várias revoluções que já aconteceram e dos novos tempos que estão por chegar. O tempo da ampliação da consciência humana.
 
Segundo ele, há três tipos de pessoas: aquelas que não sabem e perguntam; as que sabem e transmitem, e ainda as que sabem, mas, sobretudo, praticam seus princípios e valores. Essas são as mais inspiradoras, e o mundo precisa de mais pessoas assim.  
 20160113_103249
Papo vem, papo vai e então perguntei: qual o segredo da prosperidade? Ele, com simplicidade respondeu: “Des-cubra-se e siga seus sonhos”. Segundo ele, prosperidade não é ter dinheiro, mas expressar nossa potência, missão e propósito de vida para realizarmos nossos sonhos.   E assim, finalizamos mais esse encontro de aprendizado, de inspiração, de inteligência emocional e de muitos sonhos!  

Assista ao vídeo com a entrevista feita com exclusividade para você que nos acompanha no canal Felicidade Sustentável. Se gostar, compartilhe com seus amigos, acredito que muitas pessoas irão se inspirar e encontrar seu propósito de vida!

#Abraço fraterno #Namastê

Chirles de Oliveira

 

 



Continuar Lendo

Seja amigo do seu amor

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 22 de janeiro de 2016

É importante entendermos que o amor não sobreviverá se antes não formos amigos daqueles que escolhemos para estar ao nosso lado. Então, seja amigo do seu amor. Justamente porque ninguém quer acordar e dormir com um inimigo, correto? Mas será que nosso parceiro (a) é realmente o amigo e cúmplice que gostaríamos? E o que podemos fazer para melhorar isso?

Precisamos, com toda urgência sentimental, avaliar quem somos e quem queremos ter quando nos colocamos à disposição de um relacionamento. Mas, para tal envolvimento ser saudável, vale alguns itens de reflexão.
  •  Estar casado ou namorando não quer dizer que somos donos do outro
  • Namorar não será bom se apenas um tiver tempo para atividades a dois
  • Beijar e fazer carinho não deve ser uma obrigação
  • Construir um relacionamento não quer dizer fazer caridade para corações solitários
  • Se alguém for gentil demais, não considere isso algo para escolher seu grande amor

 

Todos esses tópicos são muito realistas, e por isso, farão toda a diferença se forem observados pelos olhos do coração, isto é, seja para a outra pessoa o que você espera que ela seja para você.
O fato de alguém um dia ter lhe tratado muito bem não quer dizer que você deve casar com essa pessoa. Não aceite ser a cereja do bolo de nenhum homem, e vice-versa, pois há pessoas que se aproveitam do outro até estarem satisfeitas e realizarem seus desejos, abandonando a relação assim que seus caprichos estão prontos. Isso não pode ser amor!
Sim, é importante reclamar do que não está sendo bom para um dos dois, porque se você vive um relacionamento em que o silêncio é sempre o melhor remédio, saiba que você está sendo escrava de seus medos, e o amor não permiti isso.
O amor liberta. Os melhores relacionamentos são aqueles em que os dois dizem eu te amo, seja na hora das lágrimas ou na hora dos sorrisos, caso contrário, vocês estão experimentando tudo, menos o que chamamos de amor.
A partir de hoje, em seus envolvimentos, promete que buscará ser amigo (a) de seu companheiro? Saiba que isso fará a relação crescer com mais entusiasmo, pois é muito especial quando os gostos e desejos estão sintonizados.

 

Por isso, lembre-se de que aceitar viver com alguém só por que ele ou ela é bonzinho, bonito ou rico, pode ser a maneira mais frustrante de perceber que você é um medroso (a), e medrosos perdem o melhor da vida a dois. E o melhor da vida a dois sempre serão duas pessoas de mãos dadas que desejam fazer o que Nando Reis disse:
 

Meu amor não será passageiro… Te amarei de janeiro a janeiro.

 


Obs.: imagem by pixabay

Continuar Lendo

Geleia caseira de mexerica: simples e saborosa!

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 15 de janeiro de 2016

 

Arquivo @cozinhadatata

As geleias são ótimas em torradas, no iogurte, como cobertura de bolo, uma cheesecake, acompanhada de um queijo, para complementar um sorvete, são inúmeras as opções e quando feitas em casa, além de dispensarem o uso de conservantes artificiais, ficam ainda mais gostosas que as industrializadas. O ideal é escolher uma fruta da estação, de preferencia orgânica.

Eu escolhi a mexerica, essa fruta deliciosa que tem diversos nomes dependendo da região do país, como mimosa, bergamota, vergamota, tangerina. É uma fruta rica em vitaminas A, C e do complexo B. Forte pela cor e pelo aroma é rica em potássio, magnésio, cálcio e outros minerais, que nos garantem muitos benefícios. É diurética, calmante, anti-inflamatória. Contém pouquíssimo açúcar, além de ser uma excelente fonte de fibra natural.
A receita é simples, é só preciso ter paciência.
Ingredientes:
– 800g de mexerica
– 400g de açúcar demerara
-500 ml de água
Modo de Preparo:
Descascar as mexericas, retirar todas as partes brancas que envolvem a fruta, cortar em pedaços e retirar todas as sementes.  Utilizar uma panela de fundo grosso, colocar a fruta o açúcar e a água. Cozinhar em fogo baixo, mexendo de vez em quando.
Se desejar, pode se acrescentar pedacinhos da casca para cozinhar junto com a fruta, nesse caso, é preciso aferventar separadamente por 3 vezes, e depois juntar com a fruta para cozinhar.
Arquivo @cozinhadatata
 
 
arquivo @cozinhadatata
 
Armazenagem
Ferva o vidro e a tampa (se não for de plástico) em uma panela grande o suficiente para que ele fique submerso por inteiro. Se a tampa for de plástico, lave bem e escalde, mas não ferva mergulhada em água para evitar a liberação de toxinas. Na hora de retirar o vidro, nada de usar as mãos: use uma pinça, também esterilizada. Não utilize panos ou papéis para secá-lo: vire-o de cabeça para baixo sobre um pano limpo e seco, e deixe secar por bastante tempo. Assim o ar não contamina o interior. Colocar a geleia ainda quente dentro do pote, tampar e virar o pote de cabeça pra baixo para ajudar a tirar o ar. 

 

Arquivo @cozinhadatata

Para assistir o vídeo com o passo a passo dessa receita acesse o link Geleia de Mexerica, em que gravei para o programa Vida Melhor, da Rede Vida.


 
 Sou Taisa Schaeffer Andrade, formada em Educação Física, mãe de dois meninos, amante da boa culinária, curiosa e inspirada pelo que há de bom na vida! 
Vocês podem me seguir no instagram  @cozinhadatata e no 
Facebook, estou sempre  compartilhando receitas e informações.
Continuar Lendo

O amor não pode machucar, ok?

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 14 de janeiro de 2016

 

Sei que o amor não machuca, e você deve saber disso também, só que não consegue admitir, por isso prefere esquecer-se de si e, consequentemente, esquecer do outro. Será então que evitar se arriscar em um relacionamento é uma das formas de negar o amor? Será que precisamos de remédios para diminuir a solidão que sentimos? Será que é realmente necessário ter alguém? Será que antes você não precisa se conhecer melhor?


Amar não deve ser mais difícil do que fazer esse sentimento durar. Aliás, fazê-lo sobreviver aos altos e baixos que qualquer envolvimento tem. Talvez você esteja acomodado em uma relação e não quer dizer adeus porque tem medo de não ser amada por mais ninguém. E é assim que você se machuca, pois começa a faltar em seu coração o amor mais lindo e urgente: o próprio.

É fácil namorar alguém só para ter companhia no cinema e ao sair de lá sentir-se infeliz e sozinha (o). É fácil namorar alguém que tem as mesmas ideologias religiosas ou culturais, pois assim se evita maiores confrontos, mas também não se descobre o que é ter a companhia de alguém que pode lhe acrescentar muito, principalmente por ser tão diferente de você. Qual é o problema? É fácil namorar alguém bonito demais para não se envergonhar diante da família e das amigas, mas será que vale a pena se aquela beleza for só exterior?


Você não pode se contentar em viver rótulos, pois há apenas uma vida para que realize seus sonhos, e quase nunca uma vida é suficiente para todos os nossos desejos, não é mesmo?
Nunca pensou assim?
Não existe um lugar seguro para amar, mas existe a possibilidade de estar em braços seguros, que sempre serão aqueles que não irão lhe soltar na primeira tempestade. Pare de detalhar a sua vida e fazer dela uma lista de supermercados, porque o inesperado pode mudar a sua existência. É impossível evitar desilusões, porém, é possível sobreviver a elas, extraindo lições, percebendo que não é difícil amar. O difícil mesmo é encontrarmos pessoas que saibam amar.

 

E como se aprende a amar? Talvez amando? Talvez cuidando? Talvez se arriscando? Mil perguntas chegam à mente. No entanto, aprender a amar é, muito antes, aprender a viver, sabendo que cada experiência chegou até nós porque fomos um ímã para elas. Você duvida? Repare então em como está sua vida amorosa, e assim você perceberá que o amor não pode machucar, porque não foi criado para isso. Portanto, faz todo sentido o que diz Osho:
 

              o amor não está na posse, está na apreciação. 


*imagem by banco de imagem Pixabay
Continuar Lendo

Lanche no Pote: marmita chique e saudável

Vida Saudável - Chirles Oliveira - 13 de janeiro de 2016

A moda das marmitas veio com tudo nessa geração que busca uma alimentação saudável longe das ofertas da lanchonete da esquina e dos produtos industrializados prontos do supermercado.

Levar o seu almoço, o seu lanche da tarde para o trabalho, para depois da academia te garante uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes. Comer nas horas certas deixa o corpo mais nutrido.

Ai no pote tem mel orgânico, iogurte caseiro sem açúcar, chia, linhaça, aveia, damasco e nozes. Um mix de fibras, proteína e carboidrato. Um lanche completo com alto valor nutricional. Pode substituir o café da manhã ou mesmo ser um lanche da tarde, pós treino.
E o melhor é você preparar com um dia de antecedência e usar o que tiver em casa para montar a seu gosto. Com criatividade você pode mudar o sabor todos os dias, tendo um lanche rápido, saudável e saboroso.

Opções:
• Leite (leite desnatado, leite de coco, leite de amêndoa.. ),
• Iogurte (não pode ser muito liquido, precisa ser mais consistente para não misturar),
• Aveia, flocos de centeio, amaranto, quinoa, trigo, milho,  granola, muesli…),
• frutas frescas ((maçã ralada, frutos vermelhos, morangos, banana em rodelas, kiwi, manga em pedaços etc)
• frutas secas (damasco, uva passa, banana passa, goji berry…)
• castanhas (nozes, amêndoas, avelas, castanha de caju, castanha do pará..),
• mel, agave,
• Sementes (chia, linhaça, sésamo, abóbora, girassol)
• Canela em pó
• Raspa de lima, limão ou laranja

Esse da foto eu fiz uma camada única, misturei na hora de comer, mas você pode fazer várias camadas. Você pode começar com uma base de 50ml de leite magro (ou algum leite vegetal que preferir) com uma colher de chia (deixe 30 minutos descansando até a chia absorver o leite).  Coloque o primeiro nível de fruta. Inclua a gosto (Aveia, Quinoa em flocos, Trigo, Granola  etc), Acrescente o Segundo nível de fruta, Coloque iogurte, Finalize com mais fruta e castanhas se desejar ou uma colher de mel ou agave.

Coloque em um pote de vidro tampado. E guarde na geladeira até a hora de comer.

Sugestão de Receita
Ingredientes
1 pote de iogurte natural (170 g)
1/2 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de mel mais 2 colheres (chá) para finalizar
1 colher (sopa) de sementes de linhaça dourada
1/4 xícara (chá) de aveia
1 maçã tipo fuji
caldo de 1/2 limão
1 colher (sopa) de nozes tostadas e picadas
1 colher (sopa) de uvas-passas brancas

Modo de Preparo

1. Numa tigela, coloque o iogurte, o leite, a aveia, a linhaça e o mel. Misture e tampe (ou cubra com filme). Deixe na geladeira por 12 horas.

2. Na manhã seguinte, lave, seque e corte a maçã ao meio, no sentido do comprimento. Corte cada metade em dois. Retire as sementes e rale os pedaços de maçã sobre uma tigela, utilizando a casca como proteção para os dedos.

3. Adicione e misture o caldo de limão. Junte o muesli e mexa bem. Salpique as nozes e as uvas passas, finalize com mel e sirva a seguir.

Veja também essa opção de  Iogurte com berries e suspiros

(Fonte: Panelinha. www.panelinha.com.br da  Rita Lobo)

 Sou Taisa Schaeffer Andrade, formada em Educação Física, mãe de dois meninos, amante da boa culinária, curiosa e inspirada pelo que há de bom na vida! Vocês podem me seguir no instagram  @cozinhadatata e no Facebook e  compartilhando receitas e informações.
Continuar Lendo

Você pode parar um pouco?

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 9 de janeiro de 2016

Sei que você pensa na palavra globalização e logo se assusta, ao invés de achar que se trata de uma verdade genuinamente voltada para unir as pessoas. Mas isso tem tudo a ver comigo e com você, principalmente com esse excesso de informações que despejam sobre nossas cabeças. Sim, posso compreender o quanto é difícil, após os trinta, ou antes disso, ficar ouvindo os familiares dizerem que já está na hora de casar. Mas quem disse que casamento tem hora se ele é uma consequência de um amor que está dando certo e esse amor não pode ser adquirido como um produto? Há coisas que simplesmente acontecem, mas você tem dificuldade para esperar?
Vejo, mesmo estando tão longe e perto, que você sofre por ter chegado aos quarenta, ou antes disso, e todos ficarem lhe interrogando e querendo saber quando você assumirá um cargo de gerência? Sei que a pressão lhe magoa, mas é a consequência da má utilização do que se propôs a ser na  vida. E eu estou indo embora.

Onde moro não é mais importante acumular, e sim viver em paz com o que se tem. Por isso, entristeço-me tanto por vê-lo, rotineiramente, batendo o ponto do trabalho, com hora para entrar e, às vezes, sem hora para sair. E quando sai você come um lanche rápido, nesses tais fast-foods da vida. E depois vai para casa com o sentimento de que é mais um na multidão. Porém, no fundo, sabe que não é, e que as coisas que faz são, muitas vezes, indispensáveis, pois todos têm rotina, até eu. O que não se pode é deixar seu coração ser invadido pelo sentimento de que você é apenas servo do sistema capitalista. Eu não suportaria pensar que você se sente assim todos os dias.

Você não sabe onde eu estou, nem qual é a cor dos meus olhos, muito menos quantos anos tenho. Mas eu lhe vejo todos os dias, acordando, pulando da cama, tomando o café em um único gole, depois se vestindo com a primeira roupa que encontra na gaveta bagunçada como seus pensamentos.
Então, tudo que faço é ficar triste por vê-lo assim, apressado, expositivo e, rotineiramente, auto-piedoso. Houve dias em que preparei o pão mais tarde nas padarias da vida, para que você tivesse tempo de tomar o café da manhã olhando nos olhos de seus familiares, antes que eles morressem, mas sua pressa o fez perder a fome. Eu o respeitei por isso. Houve noites em que atrasei o trem e o ônibus para que você pudesse ver quantas crianças pedem um prato de comida ao seu lado, porém a sua vontade de chegar logo, porque você sempre tem mil coisas para fazer, o fez ignorar duas outras crianças, que naquela ocasião eram seus filhos, e a rua em que estavam era sua sala de estar. Eu chorei nesse dia.

Será que você não percebe que estou tentando lhe ajudar a não ser mais um? A insegurança machuca e deixa dúvidas em sua alma, mas você parece ter se conformado com seus golpes violentos, por isso está correndo tanto, por isso você quer acumular mais, adiantar os passos, gastar mais e, todo dia, se perder um pouco mais. Não são essas coisas que estão lhe ensinando? Mas, diante de todas essas verdades, como se acha um sentido para a vida? A primeira maneira de encontrá-lo é, antes, querer parar de correr. Você quer?


É preciso, urgentemente, buscar o equilíbrio, porque eu estou passando, e não posso sentir piedade de você. Então, por favor, não espere ter rugas para perceber que a coisa mais importante que você tem, sou eu. Prazer, me chamo tempo, mas um dia posso ser arrependimentos. Por isso, me usem para aperfeiçoarem-se, porque nunca me terão o tanto que gostariam. Mas, também, não se matem para me seguir, porque, sinceramente, não vale á pena.


*banco de imagem Pixabay

Oração do Tempo na voz de Maria Bethania


 

Continuar Lendo

Eu cuido de você porque te amo

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 8 de janeiro de 2016

Eu sei que dizer eu te amo é lindo, mas ainda mais belo é saber o porquê se diz essa três palavras. Por isso, que tal começarmos o primeiro mês do ano falando sobre o amor? Olhe para quem você gosta e diga que essa pessoa faz seu mundo ser melhor, não porque sem ela você não seria feliz, mas por que ninguém é uma ilha para viver isolado.


Saiba olhar para essa mesma pessoa e dizer que ela lhe faz bem pelo simples motivo de ser quem é, assim, sem máscaras e contradições. O amor está no olhar recíproco, naqueles toques onde as palavras não precisam ser pronunciadas, porque se você não sabe se comunicar com os olhares, não sabe o que significa ficar em silêncio e sentir-se amado e protegido. Busque essa conexão com as pessoas que você ama, pois fará a diferença em seu relacionamento.

Diga para alguém que você o ama com todas as forças que tem, mas que, acima desse amor, você é apaixonada (o) pela liberdade, porque o verdadeiro amor permite o outro ser o que ele quiser, pois apreciar é o caminho mais fácil para fazer o amor durar, ao contrário da posse, que é capaz de corroer a beleza dos sentimentos e, consequentemente, tornar as relações uma junção de comodismo e falta de interesse. Será que você não vive isso? Vai passar mais um ano assim?

Não queira que o amor venha acompanhado de loucuras – isso até é saudável em determinadas ocasiões -, porque esse sentimento, tão nobre, cresce quando está acompanhando de sabedoria, ou seja, entender à hora de calar e a hora de falar, mas nunca de gritar, a não ser que a casa pegue fogo. Estamos combinado?

O amor também tem suas mil facetas, afinal, há milhares de maneiras de se dizer eu te amo, mas só uma maneira de viver esse amor: cuidando do outro a qual escolhemos ficar ao lado, porque poucas são tão tristes do que nos comprometermos e tratarmos de qualquer forma quem se esforça para ser o melhor que pode.

O amor pode realmente ser cego – como dizem os ditados populares -, mas ele não sobrevive à indiferença, por isso precisamos demonstrar, mesmo que estejamos perto ou longe, cansados ou atentos, perdidos ou salvos, com dividas ou milionários, doentes ou curados.

Que possamos nos lembrar que o amor, talvez, simplesmente, não tenha definição, mas se estamos ao lado de alguém que nos faz melhor, em todos os aspectos da vida, como podemos dizer que isso não é amor? Mas, que nos lembremos que o amor pode ser tudo ou estar em vários lugares, menos no coração de um casal onde mesmo de mãos dadas um deles se sente sozinho.
Então, para falar e entender o amor, principalmente como o demonstraremos, nesse novo ano, vale lembrar o que diz Dalai Lama:

 

“Dê a quem você ama, asas para voar, raízes para voltar e motivos para ficar”.

Um ano novo cheio de amor.

*imagem do banco de dados Pixabay
Continuar Lendo

O silêncio necessário para 2016! Feliz Ano Novo!!!

Colunistas, Felicidade - Jared Amarante - 1 de janeiro de 2016

Sempre ouvi dizer que a sabedoria dos sábios é o silêncio. É uma pena que tenhamos tanta dificuldade em aprender isso. Estamos, todos os dias, falando muito, se declarando para pessoas que não se importam com a gente, dizendo palavras que o outro não sabe decifrar porque não está disposto ou, simplesmente, não sabe demonstrar seus sentimentos. Então, por que temos tanta necessidade de mostrar com enxurrada de palavras que estamos aqui?

 

Quem realmente nos ama, verá que não somos invisíveis, mas que precisamos, como qualquer outra alma, de cuidado e respeito. E, por vezes, para se ter respeito, é preciso dar, por isso precisamos, a partir de hoje, com extrema urgência, aprendermos a calar na hora certa, porque poucas coisas doem tanto do que ficar fazendo declarações para aqueles que sequer nos abraçariam na hora da necessidade. Você deve conhecer pessoas assim. Aprenda com elas!

 

Aprender a fazer silêncio, em nenhum momento, quer dizer que deixamos de amar alguém, mas que temos amor maior por nós, ou seja, não nos permitirmos agradar quem não tem tempo para nós. É imprescindível que saibamos descartar sentimentos que pesam, que asfixiam, que nos fazem sentir inúteis e, muitas vezes, solitários, mesmo andando pelas ruas de mãos dadas. Há pior solidão que essa?

 

Precisamos enxergar no silêncio a oportunidade de refletir sobre nossos sonhos, porque eles são o sentido para a vida. Precisamos não ter medo de ir embora e fazer silêncio no meio da tempestade, porque não vale a pena insistir pela companhia de alguém que não quer dançar na chuva com você, pois relacionamentos saudáveis são esses; esses em que, ás vezes, se dança também sobre cacos de vidros, porém se recusa a sair antes que os dois estejam bem. E, mesmo com os pés cortados, se tiver amor e cumplicidade, voltarão a ser inteiros.

 

O silêncio pode representar solidão, tristeza, amargura, depressão, revolta ou, simplesmente, representará o que você quiser, de acordo com seu estado de espírito. Por isso, saiba aonde está indo para que o silêncio seja a tradução do auto pertencimento e reforço da auto-estima e valorização pessoal. Acho que você precisa de silêncio, agora!

 

Encontre dentro de si – melhor, no silêncio -, coragem para lutar pelas verdades que você acredita. Peça ao coração para “calar a boca” se ele insistir em se fazer de vítima e mendigar amor. Peça seu medo para “calar a boca” quando ele começar a dizer que você não é bom o suficiente. E, se for o caso, peça as pessoas para “calar a boca” se elas quiserem lhe machucar. Lembre-se que só no silêncio você poderá refletir sobre o que diz Eleanor Roosevelt: “Ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento”.

Continuar Lendo

Ano Novo, hábitos velhos ou novos?!

Colunistas - Sandra Almeida Silva - 1 de janeiro de 2016

DESEJO que em 2016 todos tenham muitas tardes ensolaradas e não precisem olhar o relógio. Nesse Ano Novo, hábitos velhos ou novos?! estarão em suas vidas?

Desejo, que as noites quentes sejam regadas a sorvetes de pistache, morango e chocolate. Que perambulem pelo quarteirão da sua casa e tenham dezenas de noites de amor e que sua imaginação não se intimide ou limite seu prazer.

DESEJO que aprendam a andar de metrô, trem, bike, skate para ir trabalhar e que tenham sempre à mão, os santos fones de ouvido e seu ipod para não se irritar…mas é preciso cuidado na hora de atravessar.
DESEJO muitas idas ao cabeleireiro e barbeiro do seu bairro para ficarem ainda mais lindos e lindas, ou quem sabe aprendam a cuidar dos seus cachos, porque não? Que saibam aproveitar aquela conversinha fiada do padeiro, da D. Maria da banca do jornal, do seu José porteiro do prédio, da Zuleica manicure, do Zé do Posto e daquele insano desconhecido do metrô.
DESEJO muitos almoços ruidosos em família que seja a trapo, do barulho, sem noção, esquisitona, buscapé, mas que você a ama de verdade e com vontade;
DESEJO que você possua muitas memórias e poucos armários.
E nas noites frias de 2016 que tenham meias com tantos furos quanto a sua idade, mas que aqueçam os seus pés como a sua mãe faria; e que tenham muitas dores de barriga de tanto comer brigadeiro de panela e dar risadas; e que te façam um chá de camomila quando as coisas ficarem feias;
Que em 2016 ressuscitem o John Snow em Games of Thrones e que a sua série americana favorita tenha muitos episódios, e que nunca vire um filme! Por favor!
Que lhe façam um bom pão com manteiga torrado e uma boa xícara de café na sua padoca favorita sem que você tenha que pedir; que recebam flores e não coisas na portaria ou portão da sua casa e que o Wifi seja livre no mundo todo e as dietas proibidas;
Que aprendam logo de uma vez que para emagrecer tem que parar de comer feito uma louca; e há vida sim, sem o Whatsapp, Facebook, Google e Youtube; e que sejam amados quando estiverem totalmente errados, sem noção, bêbados, irritados e desempregados.
Que não recusem um convite para o chá de panela, bebê, lingerie, open house, saraus, despedidas de solteiro, luaus, ciladas, cafés, noitadas, festas do cabide, do pijama, festinhas, acantonamentos ou até funerais em 2016;
Perder faz parte;
DESEJO muitas viagens pelo mundo ou nas ideias e que a sua mala fique sempre pronta na porta ou janela; que saibam dividir: o táxi, a carona, a cerveja, o churras, o sapato, as dicas, a bolsinha de festa, o livro, o carro, mas nunca a escova de dentes.
Mas se a sua conta corrente avermelhar, o papel higiênico acabar, as contas não pararem de chegar, seu chefe chamar para almoçar, seu gerente do banco ligar, seu parceiro não sair do celular, seu cabelo encrespar, respire e tire o dia para descansar;
Há dias de bater e outros de apanhar;
Que parem de reclamar e aprendam sem mimimi cuidar e planejar o seu din din, há coisas piores do que isso!  Porque  não há dinheiro no mundo que compre a simplicidade das coisas.  Tenham um maravilhoso 2016.

* imagem principal  do banco de imagem Pixabay

Continuar Lendo